Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Balanço de fim de ano: qual foi o rendimento de seus investimentos em 2021?

    O final do ano é muito utilizado para reavaliar planos e traçar novas metas, com foco no período novo que começará. A prática é útil para empresas e pessoas físicas — e também pode ser aplicado na avaliação do rendimento dos seus investimentos.

    Conforme o ano se aproxima do fim, vale a pena medir a performance da carteira de investimento e avaliar como ela está em relação aos seus objetivos. Como você verá, fazer esse balanço pode ajudar na sua tomada de decisão ao longo do tempo.

    A seguir, veja como analisar seus investimentos no final do ano e entenda a importância dessa prática!

    Por que fazer um balanço de fim de ano da sua carteira de investimentos?

    Como vimos, o balanço da carteira de investimentos consiste em uma avaliação do rendimento dos ativos financeiros e do alcance dos resultados esperados. Por meio dessa análise de rentabilidade é possível entender como o portfólio aproximou você dos seus objetivos.

    Esse processo também permite compreender quais devem ser as mudanças para otimizar os resultados. Por meio do rebalanceamento de carteira, por exemplo, são maiores as possibilidades de comprar e vender ativos para garantir que o perfil geral do portfólio permaneça alinhado.

    Ainda, é uma maneira de identificar se é o momento de mudar de rota ou mesmo se o ideal é reforçar a estratégia já adotada. O balanço é, principalmente, uma forma de obter dados concretos para embasar a sua tomada de decisão.

    Como saber qual foi o retorno da sua carteira nos últimos meses?

    Agora que você conhece a importância de fazer esse acompanhamento, deve entender como calcular e avaliar a rentabilidade de seus investimentos. Na sequência, veja conceitos relevantes para essa tarefa!

    Rentabilidade nominal x rentabilidade real

    O primeiro ponto que você precisa conhecer é a diferença existente entre a rentabilidade nominal e a rentabilidade real.

    A primeira é dada pelos ganhos que são obtidos com um investimento, em determinado período de análise. Então ela indica a variação bruta nos resultados, apontando como aplicações financeiras e outros ativos se comportaram.

    Porém, a rentabilidade real é ainda mais importante. Ela considera o impacto da inflação. Portanto, representa o quanto você efetivamente ganhou, acima do nível de perda do poder de compra.

    Saber como calcular a rentabilidade real e a rentabilidade nominal é essencial para entender quais foram os impactos efetivos no seu patrimônio. Afinal, um investimento pode apresentar rentabilidade nominal interessante, mas ter rentabilidade real negativa, por exemplo.

    Rentabilidade individual x rentabilidade da carteira

    Ao calcular o rendimento de um portfólio de investimentos também é essencial pensar nas diferenças de conhecer o retorno individual e o rendimento de toda a carteira. Assim, a análise fica mais completa.

    No primeiro caso, o foco está em saber como cada investimento performou. Trata-se de uma visão pontual para identificar o desempenho de um investimento específico. Já a rentabilidade da carteira envolve a performance de todos os ativos somados.

    Pode ser que um ativo individual apresente um desempenho negativo, enquanto a carteira apresenta retorno positivo — e vice-versa. Então é possível entender o nível de diversificação do portfólio e qual é o impacto de cada ativo sobre os resultados.

    Rentabilidade acumulada

    Para conhecer o retorno sobre um investimento ou sobre todo o portfólio é possível usar a rentabilidade acumulada. Em vez de pensar apenas no retorno ao longo do ano, ela foca na performance de todos os rendimentos obtidos desde que os investimentos foram feitos.

    Esse cálculo é feito considerando aspectos como o montante inicial, os aportes realizados ao longo do tempo, o retorno mensal e os custos. Dessa forma, pode-se compreender o retorno total até o momento, o que também favorece a tomada de decisão.

    Benchmark

    Além de identificar a rentabilidade de um investimento ou da carteira, é interessante saber o que os resultados representam. Uma das maneiras de fazer isso é por meio do benchmark. É possível utilizar um indicador de referência para avaliar como sua carteira se comporta em comparação.

    Uma carteira de ações, por exemplo, pode ser comparada ao Ibovespa. Como esse é o principal índice de ações do mercado brasileiro, você tem a chance de saber se o seu portfólio teve desempenho acima ou abaixo da média do mercado.

    O que também é preciso avaliar no final do ano?

    Embora calcular e analisar o rendimento de investimentos no final do ano seja relevante, esse não é o único ponto a considerar. Mais do que focar nesse tipo de resultado, é necessário pensar em outros aspectos.

    Veja quais pontos também devem ser avaliados!

    Objetivos e prazos

    O fim do ano pode ser um bom momento para identificar se os seus objetivos e os respectivos prazos estão alinhados com seus investimentos. Se, durante o ano, você tiver realizado um objetivo, pode ser interessante pensar em mudanças na carteira que reflitam isso.

    Da mesma forma, se você tiver novos planos, eles também devem ser contemplados na configuração de carteira. Afinal, os investimentos precisam ter prazo incompatível com as suas necessidades.

    Tolerância aos riscos

    Outro ponto importante envolve seu perfil de investidor. Ele deve ser utilizado na tomada de decisão para não se arriscar mais que o necessário ou não se frustrar com baixos riscos. Porém, o seu perfil pode mudar com o passar do tempo.

    No final do ano, é interessante se perguntar como você se sentiu com as oscilações do mercado e com os resultados obtidos. Se tiver ficado desconfortável, pode ser que o seu perfil tenha mudado — o que é indicação para uma avaliação nesse sentido.

    Oportunidades do mercado

    Dependendo do caso, também vale a pena considerar as oportunidades de mercado. Com o lançamento de um fundo ou a abertura de capital de uma empresa, por exemplo, pode ser interessante investir em uma alternativa que ainda não consta em sua carteira.

    Também pode acontecer o surgimento de oportunidades pelo aumento da taxa de juros ou pela aceleração da inflação, por exemplo. Assim, de acordo com suas características e seus objetivos, novas oportunidades podem ser interessantes a cada momento.

    Com essas informações, agora você sabe como realizar a análise do rendimento de investimentos no final do ano. Como vimos, é muito válido ter essa estratégia. A partir dela, será possível adaptar ou fortalecer a sua estratégia a favor dos seus objetivos.

    Para conhecer melhor as oportunidades do mercado, entre em contato conosco da Manchester Investimentos e confira nossa assessoria de investimentos!

    Tags: carteira de investimentoaplicações financeirasfazer investimentosrendimento investimentosrentabilidade realrentabilidade de investimentoinvestimento com rendimento mensalcalcular rentabilidade investimentofim de anotabela de rentabilidaderetorno sobre investimentorentabilidade negativaacompanhar investimentosinvestir dinheiro;

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester