Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Commodities em alta: 4 alternativas para quem deseja investir além das empresas na B3

    As commodities estão entre os principais produtos que afetam as balanças comerciais em todo o mundo. Além disso, em diversos momentos, elas apresentam elevação de preços — podendo trazer oportunidades no mercado financeiro. Logo, é interessante saber como investir em commodities.

    Embora uma das alternativas mais conhecidas para se expor às commodities envolva a compra de ações de empresas relacionadas a esses produtos, essa não é a única possibilidade. Ao conhecer as diferentes opções, você poderá saber como incluir as commodities em sua carteira, caso tenha interesse.

    Na sequência, descubra 4 alternativas para investir em commodities além das ações e veja como elas funcionam!

    O que são commodities?

    As commodities são produtos com baixo nível de processamento industrial e que costumam funcionar como matéria-prima de outros processos. Em geral, elas são produzidas em larga escala e não apresentam diferenciação de marca.

    Ainda, é preciso considerar que muitas commodities são simples de armazenar, facilitando a comercialização. Entre as principais alternativas de commodities existentes, estão:

    Agrícolas, como soja, milho, café e boi gordo;

    Minerais, como petróleo, minério de ferro e ouro;

    Financeiras, como índices de mercado, moedas e títulos públicos;

    Ambientais, como a água.

    Por que as commodities são relevantes?

    Agora que você conhece o conceito de commodities, é interessante entender o que as torna tão importantes. Em primeiro lugar, elas são fundamentais para muitos produtos industrializados. Além disso, as commodities estão entre os produtos que mais movimentam a economia brasileira.

    Além disso, a relevância das commodities pode ser explicada também pela comercialização no mercado global. Mercados de diferentes tamanhos compram esses produtos, tornando-os mais valorizados.

    Elas ganham importância ainda maior no chamado ciclo de commodities. Em determinados períodos, pode haver um aumento na procura por produtos desse tipo, trazendo elevação no preço. Consequentemente, o faturamento das empresas desse setor pode avançar.

    Isso pode acontecer, por exemplo, diante de ciclos econômicos. Uma retomada da economia mundial ou o crescimento de certos mercados podem elevar a demanda por commodities. Assim, o ciclo beneficia empresas e investidores.

    4 Alternativas para investir em commodities

    Para aproveitar o potencial das commodities, uma das soluções é investir em ações de empresas do setor. Se você quiser explorar o potencial das commodities agrícolas, por exemplo, pode ser interessante investir em companhias do agronegócio que sejam exportadoras de matérias-primas.

    Porém, essa não é a única possibilidade para aproveitar um momento de commodities em alta. A seguir, descubra como investir em commodities além da compra de ações!

    1. ETFs

    Para quem deseja investir em commodities, é possível recorrer aos ETFs ligados a esses produtos. Os exchange traded funds também são chamados de fundos de índice e funcionam como veículos coletivos de investimento.

    Nesse caso, diversos investidores adquirem cotas do fundo e começam a participar dos resultados obtidos por ele. Os recursos do ETF são movimentados por um gestor profissional, que realiza as operações de compra e venda de investimentos.

    A estratégia dos fundos de índice é replicar a carteira teórica de um indicador de referência. Logo, é viável se expor a commodities ao adquirir cotas de um ETF que siga um índice relacionado a esse setor do mercado.

    Assim, se o segmento apresentar bons resultados, os ativos podem se valorizar — elevando o preço das cotas do fundo. Uma vantagem desse investimento é que existem tanto ETFs focados no mercado nacional quanto no ambiente internacional na bolsa brasileira, a B3.

    2. BDRs

    Outra oportunidade para investir em commodities — nesse caso, internacionais — envolve os certificados de depósitos de valores mobiliários (BDRs). Esses títulos são emitidos por uma instituição depositária brasileira, mas têm lastro em ativos do mercado internacional.

    Assim como as cotas dos ETFs, os BDRs são negociados no mercado à vista da bolsa de valores. Ao adquirir o BDR, você terá exposição aos resultados da ação, do ETF ou do título de dívida (bond) ao qual ele está lastreado.

    Uma das principais vantagens do BDR é a possibilidade de investir com exposição internacional diretamente pelo mercado brasileiro. Assim, é possível fazer o aporte em reais e com mais facilidade.

    3. Mercado futuro

    A bolsa brasileira também contempla o mercado futuro. Ele é um ambiente de negociação de derivativos conhecidos como contratos futuros. Com eles, você consegue se posicionar contra ou a favor o desempenho de um ativo-objeto.

    A liquidação desse tipo de contrato costuma ser apenas financeira e o derivativo também não exige que você aloque recursos diretamente. Afinal, operar contratos futuros exige apenas uma margem de garantia em relação ao preço do contrato.

    Entre os contratos futuros disponíveis, existem aqueles relacionados a commodities. É o caso de contratos de soja, milho, boi, petróleo e outras possibilidades. Portanto, você consegue aproveitar uma valorização desses produtos ou se proteger contra quedas, por exemplo.

    Porém, é importante notar que o mercado futuro é mais afetado pela volatilidade e apresenta mais riscos. Sendo assim, é preciso ter um perfil compatível com essas características.

    Além disso, tenha em mente que os contratos futuros não são exatamente um investimento. Na prática, é possível usar esses derivativos para fazer hedge (proteção) da carteira ou para especular no curto e no curtíssimo prazo.

    4. Fundos de ouro

    Fora da bolsa de valores brasileira, você também encontra outras oportunidades para investir em commodities. Uma dessas alternativas é o fundo de ouro — esse metal, como você viu, é uma commodity natural.

    O fundo de ouro aloca a maior parte dos recursos em ouro ou em instrumentos financeiros relacionados a ele. Com isso, é comum que esses fundos busquem refletir o preço do ouro no mercado — o que pode beneficiar investidores que buscam obter proteção ou diversificar a carteira, por exemplo.

    Esse tipo de investimento é encontrado na plataforma da sua instituição financeira, como a corretora de valores.

    Como escolher onde investir em commodities?

    Como você viu, não é preciso se limitar às empresas da bolsa para investir em commodities. Porém, cada alternativa apresenta riscos e potenciais de retorno diferentes. Por isso, tenha atenção quanto ao seu perfil de investidor e seus objetivos antes de decidir.

    À exceção das operações com contratos futuros, as outras alternativas que você viu aqui podem estar mais alinhadas ao longo prazo. Além disso, é necessário ter uma tolerância ao risco entre moderada e arrojada para explorar os investimentos — que são de renda variável.

    No caso de dúvidas, é interessante buscar ajuda de uma assessoria de investimentos. Dessa maneira, você contará com assessores que apresentarão as oportunidades, explicando-as por completo e esclarecendo seus questionamentos.

    Agora você sabe como investir em commodities com essas 4 opções. Com estratégia e alinhamento às suas características, é possível explorar os movimentos relacionados a esse tipo de produto e buscar resultados positivos para o seu portfólio no mercado financeiro!

    Para conhecer melhor as oportunidades do mercado de investimentos, entre em contato conosco da Manchester Investimentos!

    Tags: bolsa brasileirao que são commoditiescommodities agrícolascommodities brasileirascontratos futurosempresas da bolsacomo investir em commoditiesinvestir em commoditycommoditiesagronegóciocommodities em alta;

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester