Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Como investir em empresas de tecnologia? Descubra!

    Muitos investidores utilizam estratégias de diversificação pautadas em diferentes setores da economia. Isso é feito para evitar exposição a um único nível de risco do mercado. Para tanto, um segmento que tem se destacado é o de tecnologia — você sabe investir em empresas do setor?

    Como a tecnologia está cada vez mais presente em nosso cotidiano, é preciso estar atento às oportunidades que surgem no mercado financeiro. Além disso, antes de investir nelas, vale a pena compreender melhor esse assunto.

    Portanto, leia este conteúdo até o final e veja como investir em empresas de tecnologia. Não deixe para depois!

    Por que investir no setor de tecnologia?

    Quem ainda não investiu no setor de tecnologia pode querer saber a razão para muitos estarem se expondo a ele. Parte dessa procura vem do crescimento registrado por gigantes multinacionais ligadas à tecnologia nos últimos anos, como Amazon, Apple, Tesla, Netflix, Microsoft, entre outras.

    Ademais, a conclusão de que o setor da tecnologia pode ser promissor encontra amparo na forma como a tecnologia influencia a vida das pessoas. Atualmente, grande parte da população conta com um aparelho celular, redes sociais e aplicativos para fazer compras, corridas, viagens etc.

    Logo, há uma alta demanda por produtos e serviços baseados em ideias e tecnologias disruptivas para facilitar ainda mais o nosso dia a dia. Por exemplo, uma inovação recente é a internet das coisas (IoT), que está relacionada aos dispositivos inteligentes que se conectam à internet.

    Por exemplo, existem geladeiras que podem ser conectadas à rede de uma casa e indicar os produtos armazenados nela. Também é possível programar alarmes para sinalizar os itens que estão perto da data de vencimento, programar sua lista de compras e muito mais.

    Diversos outros segmentos podem ser beneficiados com os avanços tecnológicos — como o setor automotivo, saúde, indústria e outros. Nesse sentido, é esperado que a demanda por esses tipos de produtos aumente, abrindo cada vez mais oportunidades de investimento no setor.

    O que é preciso saber antes de investir em empresas de tecnologia?

    Mesmo sabendo que podem surgir boas oportunidades no setor de tecnologia, ainda é preciso levar em consideração alguns fatores para tomar uma decisão de investimento.

    Confira os principais!

    Perfil de investidor

    Assim como qualquer outro tipo de investimento no mercado financeiro, o primeiro passo do investidor na tomada de decisão sobre um aporte será conhecer o seu perfil de investidor. Afinal, é preciso saber o seu nível de abertura aos riscos.

    Existem 3 principais perfis de investidor: conservador, moderado e arrojado. O conservador é aquele que busca maior segurança ao investir e dificilmente aceita correr riscos. O perfil arrojado já busca retornos maiores, ainda que isso signifique tomar mais ricos.

    Quem possui o perfil moderado, por sua vez, costuma equilibrar o risco e a segurança dos investimentos. Ao saber em qual deles você se enquadra, fica mais fácil de encontrar as alternativas mais apropriadas para o seu portfólio.

    Objetivos financeiros

    Outro ponto relevante refere-se à definição de seus objetivos. Antes de começar uma jornada, é essencial traçar o destino. Assim você saberá qual caminho adotar para chegar até ele. Com os investimentos, não é diferente.

    Quando você não tem um objetivo traçado, há mais riscos de cometer erros. Por exemplo, encerrar um investimento antecipadamente — seja por medo ou mudança de direção do mercado. Por outro lado, ao traçar metas bem definidas, dificilmente você perderá o foco.

    Estratégia de investimento

    Quando o assunto é investimentos de longo prazo na bolsa de valores, uma das estratégias mais utilizadas é a análise fundamentalista. Por meio dela, o investidor toma ciência da situação geral de uma empresa, seu nível de endividamento, projeções para o futuro, bem como se vale a pena investir nela.

    Ademais, também é pertinente conhecer estratégias para manejo de riscos. Uma estratégia bastante utilizada é a diversificação. Com ela, os riscos e perdas de um investimento são equilibrados com a segurança e possíveis ganhos de outro, por exemplo.

    Como investir em empresas de tecnologia?

    Se depois de conferir essas dicas você ficou interessado em investir em empresas de tecnologia, saiba que existem diferentes formas de se expor a esse setor. Veja!

    ETFs

    Os exchange traded funds (ETFs), são alternativas de investimento coletivo que visam replicar a performance de um índice de mercado.

    Para tanto, o capital do ETF fica sob os cuidados de um gestor profissional. Ele será o responsável por montar o portfólio do fundo, espelhando a carteira teórica do índice de mercado escolhido. Por conta desse funcionamento, as taxas de administração costumam ser menores que fundos tradicionais.

    Na B3 — a bolsa de valores brasileira —, é possível encontrar ETFs que estão lastreados em índices de empresas de tecnologia. É o caso, por exemplo, do USTK11. Ele reflete a carteira teórica do MSCI US Investable Market Information Technology 25/50, um índice internacional composto de 350 empresas de tecnologia.

    BDRs

    Os brazilian depositary receipts (BDRs) são certificados de depósito de valores mobiliários. Eles representam um investimento realizado no exterior, mas não negociados no Brasil. Assim, o BDR permite investir em uma alternativa internacional sem precisar sair do país.

    Seu funcionamento depende de uma instituição depositária que investe no exterior e depois emite BDRs com lastro nos investimentos realizados. Contudo, saiba que adquirir o BDR não o faz titular do investimento estrangeiro, pois o aporte é indireto.

    Ainda assim, você recebe dividendos do ativo no exterior, caso eles sejam distribuídos. No mercado nacional você pode encontrar BDRs ligados a empresas de tecnologia internacionais, como:

    Apple (AAPL34);

    Meta (antigo Facebook) (FBOK34);

    Google (GOGL34);

    Microsoft (MSFT34);

    Netflix (NFLX34);

    Amazon (AMZO34);

    Tesla (TSLA34);

    Entre outras.

    Ações

    Outra forma de investir em empresas de tecnologia é buscar por ações de companhias nacionais. Como você já deve saber, uma ação é a menor parte do capital social de uma empresa. Ao comprá-la, portanto, você se torna acionista e passa a compartilhar os lucros e riscos do negócio.

    O lucro com o investimento em ações pode se dar, principalmente, com a valorização dos papéis ou com o recebimento de proventos, como os dividendos. Porém, muitas companhias do setor tecnológico optam por reinvestir seus lucros para expandir seus negócios e, portanto, podem não distribuir muitos dividendos.

    Confira algumas empresas desse setor negociadas na B3:

    Bemobi (BMOB3);

    Intelbras (INTB3);

    Linx (LINX3);

    Locaweb (LWSA3);

    Neogrid (NGRD3).

    Neste artigo, você aprendeu como fazer para investir em empresas de tecnologia e, agora, conhece diferentes alternativas disponíveis no mercado brasileiro. Contudo, se for investir, não deixe de revisitar o seu perfil e objetivos e fazer uma análise criteriosa do investimento, a fim de tomar decisões mais certeiras para a sua carteira.

    Ficou com alguma dúvida sobre as alternativas de investimento apresentadas ou quer conhecer mais sobre elas? Fale com um de nossos assessores!

    Tags: investir em açõesinvestir em ETFfazer investimentosetfações de tecnologiaempresas de tecnologia na bolsa brasileiraárea de tecnologiasegurança da informaçãotransformação digitalempresas brasileiras de tecnologiatecnologia e inovaçãomercado de tecnologiaBDRinvestir em BDR;

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester