Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Como reduzir o pagamento de IR em 2022 com seu plano de Previdência Privada?

    Fazer uma Previdência Privada pode ser útil para quem deseja planejar a aposentadoria e se preparar desde já para o futuro. Por ter características específicas, esse é um investimento que também pode favorecer quem deseja pagar menos Imposto de Renda.

    Sim, você pode reduzir o pagamento de IR legalmente ao usar a Previdência Privada. Para tanto, é preciso escolher o plano certo e adotar uma estratégia que considere as regras. Ao final, sua base de cálculo poderá ser menor, o que leva a uma obrigação reduzida em relação à tributação.

    A seguir, entenda mais e veja como diminuir o pagamento de IR em 2022 usando um plano do tipo PGBL!

    O que é Previdência Privada?

    A Previdência Privada é um tipo de investimento em longo prazo que pode ajudar, em especial, quem tem foco na aposentadoria. Quanto a esse objetivo, ela pode complementar ou mesmo substituir a Previdência Social.

    Para que isso seja possível, a Previdência Privada ocorre em duas fases principais: acumulação e usufruto (acesso ao benefício). No primeiro momento, o objetivo é construir patrimônio, por meio de aportes periódicos.

    O rendimento, portanto, é aliado aos aportes recentes e ao longo prazo, o que ajuda a acelerar a acumulação de patrimônio. Os valores são investidos por uma administradora responsável, segundo uma estratégia mais conservadora ou mais arrojada — dependendo do perfil do fundo.

    Na fase de aproveitamento do benefício, o pagamento pode ser feito de diversas maneiras, como:

    Retirada de uma só vez;

    Pagamento de parcelas mensais por período fixo;

    Pagamento de parcelas mensais de modo vitalício, entre outras modalidades.

    Quais são os tipos de planos e suas principais características?

    Agora que você descobriu como ela funciona, saiba que existem dois tipos principais de planos de Previdência Privada: PGBL e VGBL. O Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) pode ser indicado para quem faz a declaração simplificada de Imposto de Renda.

    Isso porque a modalidade não oferece benefícios fiscais nas declarações de Imposto de Renda (IR). Porém, a tributação da Previdência Privada incide apenas sobre o rendimento — e não sobre todo o montante.

    Já o Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) permite que as contribuições feitas ao longo do ano para a Previdência Privada sejam abatidas da base de cálculo para o pagamento de IR. Com isso, pode ser indicado para quem faz a declaração completa e seja contribuinte da Previdência Social.

    Mas vale saber que o desconto de IR no momento de resgate, nesse caso, é feito sobre todo o valor e não apenas sobre o rendimento. Assim, o desconto no imposto pode ser entendido como um adiamento — mas também é possível aproveitar alíquotas menores.

    Como reduzir o pagamento de IR em 2022 com seu plano PGBL?

    O investimento em Previdência Privada pode favorecer seu planejamento de diversas formas. Além de apoiar a construção de patrimônio, você viu que o PGBL pode ajudá-lo a reduzir o pagamento de IR ao longo dos anos com contribuições.

    A seguir, veja como pagar menos IR em 2022 com a ajuda de um plano de Previdência Privada desse tipo!

    Conheça as regras

    O primeiro passo é se aprofundar nas regras. Na prática, é possível deduzir até 12%, as contribuições feitas durante o ano de exercício. Então quem tem uma base de cálculo de R$ 100 mil, por exemplo, pode abater até R$ 12 mil de contribuições no ano de exercício.

    Planeje os aportes

    Ao mesmo tempo, vale saber que o abatimento de 12% só ocorrerá se você, efetivamente, fizer aportes nesse volume. Portanto, vale tirar uma média dos seus recebimentos mensais para projetar a sua base de cálculo futura.

    Se a sua base de cálculo for de R$ 100 mil, uma soma de aportes no PGBL de R$ 10 mil, por exemplo, levará a um desconto limitado a esse valor. Já aportes de R$ 15 mil geram um desconto limitado aos R$ 12 mil, que representam os 12%.

    Logo, pode ser interessante se planejar para contribuir com o máximo valor abatido para obter a melhor redução possível. E, caso queira contribuir com mais dinheiro, pode ser válido pensar em outra estratégia — como combinar planos PGBL e VGBL.

    Aproveite o final do ano

    Se a intenção for pagar menos impostos já em 2022, é preciso que os aportes sejam feitos ainda em 2021. Você pode usar o 13º salário ou ganhos recebidos nessa época para fazer os primeiros aportes. No começo de 2022, ao fazer a declaração de Imposto de Renda, já poderá ter abatimento.

    Como escolher o melhor plano de Previdência Privada?

    Apesar de a dedução na base de cálculo do IR ser um ponto positivo para o PGBL, esse não deve ser o único critério para escolher a Previdência Privada. Como não pode haver a troca do tipo de plano, é preciso avaliar com cuidado se essa alternativa faz sentido para suas condições e necessidades.

    Além disso, a escolha entre PGBL e VGBL não é a única a ser feita. Também é importante considerar outras características, como o perfil de risco do fundo. A depender da sua tolerância ao risco, existe a chance de buscar uma Previdência com estratégia mais conservadora ou arrojada.

    Vale pensar, ainda, em seus objetivos. Quando você deseja receber? Como espera que seja o resgate? Qual é o valor ideal para as suas demandas? A partir dessa avaliação, será possível saber quanto deve aportar e qual seria uma boa rentabilidade aproximada.

    Além disso, você precisará escolher o regime de tributação da Previdência Privada. A tabela progressiva aumenta de acordo com a renda resgatada. Logo, pode ser indicada para quem pretende fazer resgates menores, dentro de faixas de renda mais baixas.

    Já a tabela regressiva diminui conforme o tempo em que o investimento passa aportado. Desse modo, ela pode favorecer quem deseja manter o investimento por um período maior.

    Como você aprendeu, um bom plano de Previdência Privada pode ajudá-lo a pagar menos IR. Mas, para isso, é preciso adotar uma abordagem estratégica. Assim, será possível diminuir a incidência desse tributo federal sobre o planejamento financeiro.

    Precisa de ajuda para tirar dúvidas sobre as alternativas do mercado financeiro? Entre em contato conosco da Manchester Investimentos!

    Tags: planejamento financeiroimposto de rendatipos de previdencia privadaprevidencia privada imposto de rendaplanos previdencia privadainvestimento em previdencia privadapagamento de impostospagamento irtributação previdencia privadaprevidencia privadaprevidencia privada como funcionainvestimento longo prazo;

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester