Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

Blog

Como viver de renda passiva? 5 Passos para não errar!

Não precisar trabalhar para garantir o sustento e viver com qualidade de vida é o sonho de muitas pessoas. Felizmente, existem formas de trilhar um caminho que permita viver de renda passiva e usufruir desses benefícios.

Contudo, para isso, é importante construir um patrimônio que permita gerar renda no futuro. Para tanto, é necessário ter uma boa estratégia de investimentos para acumular os recursos financeiros necessários para viver dos rendimentos obtidos.

Quer saber como atingir esse objetivo? Continue a leitura e descubra 5 passos para conseguir viver de renda passiva!

O que é renda passiva?

Se você está inserido no mundo dos investimentos, provavelmente, já ouviu falar em renda passiva. Ela consiste em uma receita recebida com recorrência e que independe do trabalho ou esforço direto.

Assim, se diferencia da renda ativa, em que é necessário investir tempo e energia para obter uma remuneração. Um exemplo de renda passiva é a locação de imóveis. Nesse caso, o locador (proprietário) recebe mensalmente o valor do aluguel, sem precisar trabalhar para isso.

Outro exemplo é o caso de quem investe em ações na bolsa e recebe dividendos. Entretanto, existem diversas possibilidades para ter esses ganhos. Assim, é possível viver somente de renda passiva, desde que exista um patrimônio que dê retorno suficiente para se sustentar.

Porém, se você ainda não tem um montante suficiente para isso, é preciso se planejar, poupar e investir para conseguir atingir o objetivo.

Quais são as vantagens de ter renda passiva?

Agora que você já sabe o que é renda passiva, já deve imaginar que ela oferece muitas vantagens. A começar pela tranquilidade financeira, porque ela traz uma margem de segurança para momentos de crise.

Nesse caso, mesmo que ainda continue trabalhando, o investimento pode servir como um complemento do seu salário ou complementar a aposentadoria. Além disso, pode ajudar a atingir um objetivo financeiro, como comprar um imóvel.

Outro benefício é não precisar trabalhar para viver. Ou seja, permite que você se aposente mais cedo, dependendo da quantia acumulada e dos ganhos dos investimentos. Caso você não pense em parar de trabalhar, ainda terá a vantagem de não precisar se preocupar com o sustento.

Assim, você pode se sentir mais à vontade para sair do emprego, trocar de carreira ou tirar férias prolongadas sempre que desejar. Portanto, a renda passiva traz independência financeira, fazendo o dinheiro trabalhar para você.

5 Passos para viver de renda

Após entender mais sobre renda passiva, é comum se perguntar como é possível viver dela. Para tanto, existem dicas que podem ajudar. Quer saber quais são?

Descubra 5 passos para viver de renda passiva!

1. Tenha planejamento financeiro

O planejamento financeiro é o primeiro passo para quem quer viver de renda passiva. Afinal, é preciso ter valores disponíveis para aportar todos os meses e construir um patrimônio. Logo, se você ainda não tem um plano financeiro, deve começar pelo orçamento pessoal.

Liste todos os seus gastos mensais e todas as receitas. Desse modo, você poderá visualizar a situação financeira, identificar pontos de economia e determinar o valor que será investido mensalmente. Para facilitar, vale determinar um valor fixo ou um percentual, encarando os aportes como um compromisso.

Pense que a quantia do investimento é uma conta fixa, assim como a luz, o aluguel ou a internet. Por outro lado, caso você identifique que não está sobrando dinheiro para investir, é hora de rever o seu orçamento para cortar gastos. Outra possibilidade é buscar meios de aumentar a sua renda.

2. Faça uma reserva de emergência

Você já tem uma reserva de emergência? Saiba que antes de investir para ter renda passiva é necessário ter uma quantia separada para lidar com os imprevistos. Por exemplo, o conserto do carro, uma urgência médica ou, até mesmo, a perda do emprego.

Saber que não passará por maiores problemas financeiros porque tem como cobrir os gastos emergenciais permite ter mais tranquilidade para realizar outros investimentos. Em regra, o valor dessa reserva de emergência deve ser equivalente a, pelo menos, 6 meses de gastos.

3. Conheça o seu perfil de investidor

O perfil de investidor ajudará a direcionar as suas escolhas de investimentos ao determinar qual é o seu nível de tolerância aos riscos. Assim, existem três classificações:

  1. conservador: tem como prioridade a segurança, mesmo que os rendimentos sejam limitados;

  2. moderado: também deseja segurança, mas pode considerar investimentos de maior risco, especialmente em longo prazo;

  3. arrojado: prioriza o rendimento e, por isso, abre mão da segurança em vista de ganhos maiores.

4. Defina seus objetivos pessoais

Para realizar as suas conquistas, é necessário ter objetivos bem definidos e prazos que ajudarão a direcionar as suas escolhas. Para quem deseja viver de renda passiva, geralmente, o foco nos investimentos é no longo prazo.

Isso porque, quanto mais tempo o dinheiro fica alocado, maior é a ação dos juros compostos ou da economia real. Ainda, a medida ajuda a equilibrar os riscos, pois movimentações pontuais do mercado trarão menos impactos para os resultados.

Ademais, você contará com mais tempo para fazer aportes e acumular o capital. No entanto, não se esqueça de considerar também os objetivos de curto e médio prazo para distribuir os seus investimentos de maneira acertada.

5. Mantenha uma estratégia de investimento

Por fim, é essencial que você faça um planejamento estratégico para os seus investimentos. Por exemplo, manter um portfólio diversificado e adequado ao seu perfil. Isso significa alocar em diversos investimentos de setores, tipos e riscos diferentes.

Dessa maneira, você consegue evitar que a sua carteira corra risco de sofrer grandes perdas por se expor a um único ativo ou fator. No entanto, para ter sucesso nessa estratégia, é imprescindível conhecer as opções de investimentos disponíveis no mercado.

Nesse caso, você pode contar com uma assessoria de investimentos. Com suporte profissional, há chances de esclarecer todas as dúvidas e compreender quais as melhores alternativas para compor sua estratégia e viabilizar a geração de renda passiva.

Agora você já sabe que é possível se planejar para viver de renda passiva. Então siga os 5 passos deste post para se organizar, aumentar o seu patrimônio e alcançar a tão desejada independência financeira!

Quer saber mais sobre a assessoria de investimentos? Acesse o nosso site e confira como podemos ajudar em sua jornada!

Tags: investimento em açõesrenda passivaviver de renda passivacomo gerar renda passivarenda passiva exemploscomo viver de renda passivao que é renda passiva e ativaaportes mensaisrentabilidade investimentoretorno investimentoinvestimento longo prazofundos imobiliáriosrendimentos de fundos imobiliáriospagamento de proventosdividendos de ações

Cadastre-se e receba mais conteúdos

Obrigado pela visita em nosso site!

Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

fechar popup