fbpx

Educação financeira para crianças: seu maior legado para seus filhos

banner

Trabalhar o tema desde a infância é uma oportunidade para formar adultos com uma boa relação com o dinheiro e conscientes quando o assunto é finanças.

O que você deseja deixar para seus filhos no futuro? Como pai ou mãe você deve ter pensado em respostas relacionadas ao dinheiro, como: um patrimônio consolidado,

estabilidade financeira, uma boa economia ou investimentos. No entanto, você já refletiu que o maior bem que você pode deixar para seus filhos é a educação financeira e que ela começa na infância?

Falar sobre dinheiro com crianças parece ser um tema delicado, complexo e às vezes até mesmo inapropriado para a idade, mas é um hábito que deve ser desenvolvido ainda na infância para que possa ficar internalizado na formação de cada pessoa. Desde os primeiros anos de vida, é possível aprender sobre ter uma boa relação com o dinheiro e como tomar melhores decisões sobre finanças.

Apesar de ser um tema complexo, falar sobre dinheiro com as crianças pode ser divertido e lúdico, além de fortalecer os vínculos entre pais e filhos. É importante destacar que cada idade vai exigir uma linguagem e abordagem adequada, e, principalmente, o exemplo dos pais. Existe uma série de técnicas e estratégias, confira algumas dicas:

Acordos e planejamentos em família: o primeiro passo é sempre ter um diálogo aberto com as crianças e inseri-las nas rotinas que envolvem o dinheiro como compras no supermercado, economias para uma viagem, compra de algum brinquedo e outras pequenas ações do dia a dia. Apresentar o valor do dinheiro, os esforços necessários para poder ganhá-lo e que para algum projeto maior é preciso poupar são os primeiros passos para que as crianças comecem a desenvolver uma relação com o dinheiro. Por exemplo, se a família deseja realizar uma viagem de férias é importante envolver a criança no planejamento, deixar claro que é preciso economizar para ter uma reserva para gastar durante o passeio.

Recompensa pelo cumprimento de atividades: para que seu filho entenda o valor do dinheiro na prática e os esforços necessários para ganhá-lo uma boa iniciativa é a recompensa por pequenos atos. Você pode combinar com seu filho valores para rotinas como: arrumar o quarto, cuidar do pet, recolher brinquedos, ajudar nas tarefas domésticas e outras atividades. Lembrando que é necessário que as duas partes cumpram o combinado para não desmotivar a criança neste processo.

O tradicional cofrinho: Com a criança tendo acesso ao dinheiro é importante ensinar como poupar e o cofrinho é uma ótima ferramenta. Além disso, é possível estabelecer metas e realizar um planejamento para a compra de um brinquedo, ingressos para o cinema ou qualquer outro bem de interesse do seu filho.

Mesadas: a partir de uma certa idade é interessante trabalhar o conceito de mesada e responsabilidades no dia a dia com seu filho. Assim, eles terão autonomia para a tomada de decisões em relação ao dinheiro e aprenderão que para determinadas escolhas é preciso fazer renúncias, que em alguns momentos é preciso poupar desenvolvendo ainda mais afinidade com o universo das finanças.

Brincadeiras e jogos: todo este processo para desenvolver a noção e conceitos de finanças nas crianças pode ser muito divertido e fácil com o auxílio de jogos de tabuleiro (jogo da vida, banco imobiliário e outros), na internet há uma infinidade de opções e toda a família pode participar.

Cartões de créditos: é muito comum em nosso dia a dia o uso de cartões de crédito, pix e outras ferramentas, por isso é importante mostrar para seu filho o funcionamento dessas alternativas. Deixar claro que o cartão de crédito, por exemplo, tem limites, que após o uso é preciso pagar a fatura e que o não pagamento tem implicações negativas. Isso irá aprimorar questões como organização, controle e planejamento. Lembrando que para cada idade haverá uma linguagem e abordagem adequada para a compreensão da criança.

 

Estas são apenas algumas dicas disponíveis, mas tudo pode ser adaptado para a realidade e objetivos da família. O importante é trabalhar a educação financeira com as crianças para que elas possam desenvolver uma relação saudável com o dinheiro. O indivíduo que aprende desde cedo a gerir seus recursos, tem uma visão diferente sobre o tema e maior controle sobre as suas finanças. Esse conceito vai muito além de ensinar a acumular bens ou riquezas, é uma forma direcionar as crianças para um uso mais consciente do dinheiro, de maneira a transformar a sua realidade positivamente no futuro.

Educar financeiramente seus filhos é plantar uma semente que dará frutos a vida inteira. Seus filhos aprenderão sobre o valor do dinheiro, a importância do planejamento e das metas e se tornarão adultos conscientes capazes de administrar qualquer bem deixado por você e, principalmente, preparado para construir o próprio patrimônio. Ou seja, a educação financeira pode ser o maior legado para seu filho ou filha! E aí, que tal começar hoje a falar sobre finanças com seus filhos?

Baixe agora o seu ebook
Abra sua conta agora
Cadastre-se em nossa Newsletter Semanal

Posts relacionados

Invista com a melhor escolha para os seus investimentos.