Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

Blog

O que é uma operação de câmbio e quais as vantagens para empresas?

Empresas que negociam com companhias estrangeiras precisam ter atenção com a realização das transações e com o comportamento da moeda estrangeira. Para contemplar todas as necessidades, realizar a operação de câmbio certa é essencial.

Esse tipo de movimentação permite atingir objetivos específicos, tanto em relação às movimentações de recursos quanto à proteção contra as variações cambiais. Desse modo, os negócios podem aproveitar diversas vantagens em suas operações cotidianas.

Quer entender o que é a operação de câmbio e quais benefícios podem estar atrelados a ela? Continue a leitura e descubra!

O que é operação de câmbio?

As transações de câmbio são as operações que envolvem a compra ou venda de moedas, para objetivos distintos. O simples pagamento feito em moeda estrangeira ou o recebimento de valores externos já configura uma operação do tipo.

No geral, utiliza-se um tipo de contrato de câmbio, que varia com o objetivo da compra e venda de moeda estrangeira. Por exemplo, há contratos para importações, exportações, transferências e aspectos relacionados.

Tudo é feito por meio do Banco Central e de uma instituição financeira autorizada. No mercado financeiro, isso pode envolver operações com ativos e/ou derivativos atrelados às moedas. O que muda é o tipo de estrutura realizada, de acordo com objetivos e instrumentos adotados.

Ademais, as operações de câmbio são realizadas tanto por pessoas físicas quanto por pessoas jurídicas — mas são especialmente comuns no cotidiano das empresas.

Quais são os tipos de operações de câmbio?

Considerando que existem diferentes motivações para realizar transações com moeda estrangeira, também há distintos dispositivos para adotar.

A seguir, veja operações de câmbio que estão disponíveis no mercado!

Hedge cambial

O hedge cambial consiste em um tipo de proteção contra as oscilações que o câmbio pode sofrer. Para isso, utiliza instrumentos diversos, e um deles envolve as operações no mercado futuro. Esse é um ambiente de negociação na bolsa de valores.

Nele, são negociados derivativos conhecidos como contratos futuros. Por meio deles, os operadores podem se posicionar sobre o preço de ativos como commodities, índices, moedas e as flutuações do resultado.

Para fazer hedge cambial, uma das alternativas é operar contratos de dólar futuro ou mini dólar. Funciona da seguinte maneira: se você tem medo de que o dólar possa subir, há o posicionamento comprado em contratos futuros de dólar, para fazer a proteção.

Se, na data de vencimento, o dólar tiver avançado, ganha-se com a diferença positiva em relação à liquidação financeira. Se o dólar tiver recuado, há um prejuízo na operação futuro, mas que são compensados pelos ganhos obtidos pelo fato de a moeda se tornar mais barata.

Note que não existe, efetivamente, a compra de papel-moeda e, sim, uma negociação quanto às expectativas de cotação. Ainda assim, é uma forma de fazer o hedge cambial.

Também é possível obter proteção por meio do investimento em fundos cambiais, das negociações com opções de dólar ou da aquisição de títulos atrelados à moeda, por exemplo.

NDF

Sigla para Non Deliverable Forward, o NDF é conhecido como contrato a termo de moedas. Por fazer parte desse ambiente de negociação da bolsa de valores, é uma alternativa que permite fixar uma taxa de câmbio que servirá de referência para a liquidação em data futura.

No vencimento, o operador recebe a diferença positiva — caso o câmbio supere o valor de referência. Se a moeda for negociada abaixo da cotação definida, o operador paga a diferença.

Esse é um instrumento financeiro que também pode ser usado como hedge cambial. Diferentemente do mercado futuro, que tem ajustes diários, esse tipo de contrato a termo tem ajuste apenas no momento da liquidação.

Remessas internacionais

As remessas internacionais são transações de câmbio que consistem em uma transferência de recursos, com posterior conversão de câmbio. Com isso, é possível fazer o pagamento de uma obrigação financeira no mercado exterior, por exemplo.

O processo tem início em uma transferência eletrônica, de modo que o dinheiro saia da conta de envio e seja convertido para a moeda estrangeira desejada. Feito esse procedimento, ocorre o envio do montante para o destinatário.

Nesse processo, incidem a taxa do câmbio e os tributos (como o Imposto sobre Operações Financeiras). Porém, o câmbio pode variar entre as instituições, que podem oferecer condições melhores que outras.

Essa é uma forma de fazer pagamentos internacionais por meio de transferência, por exemplo. Com a adequada pesquisa de condições, é possível executar as operações de maneira vantajosa e conveniente.

FINIMP

O FINIMP, na verdade, não é um tipo de investimento ou instrumento financeiro. Ele corresponde a um programa de financiamento à importação e, sendo assim, funciona como uma linha de crédito. Esse financiamento é voltado especificamente para empresas que desejam realizar importações.

Ele pode ser usado tanto na compra de produtos quanto na contratação de serviços. Para isso, é preciso cumprir requisitos de concessão da instituição financeira escolhida para ter o crédito liberado. Em troca, é possível ter acesso a condições diferenciadas e mais facilitadas.

Apesar de o FINIMP não ser ele próprio uma operação de câmbio, é uma linha que se relaciona a esse tipo de operação. Afinal, o dinheiro obtido pode ser enviado por transações internacionais.

Quais são as vantagens de fazer operação cambial?

Como visto, as operações do mercado cambial são especialmente comuns no caso das empresas. Um dos benefícios de realizá-las é cumprir corretamente as obrigações financeiras assumidas em moeda estrangeira.

Isso favorece a negociação com empresas de outros países, o que gera expansão do mercado de atuação. Também é possível fazer a proteção cambial com os recursos financeiros adequados. Com o hedge, as oscilações cambiais podem causar menos impactos negativos.

Para que tudo isso seja viável, é fundamental ter apoio qualificado de assessores de investimento. Com a Manchester Investimentos, as empresas que desejarem realizar operações de câmbio contam com uma estrutura robusta e um time experiente.

Assim, é mais fácil saber como montar e executar operações voltadas para o comportamento do câmbio.

Como você viu, a operação de câmbio é especialmente importante para negócios importadores e/ou exportadores, devido às negociações em moeda estrangeira. Com o uso dos dispositivos mais indicados em cada caso, pode-se alcançar a proteção ou realizar transações com mais segurança.

O apoio de uma assessoria de investimento pode ajudar a escolher e executar operações desse tipo. Entre em contato conosco da Manchester Investimentos e veja o que oferecemos!

Tags: mercado futuromoeda estrangeirao que é operação de cambiocontrato de cambiooperação cambialtipo de contrato de cambioremessas internacionaismercado cambialhedge cambialtransações internacionaiscontratos futuros

Cadastre-se e receba mais conteúdos

Obrigado pela visita em nosso site!

Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

fechar popup