Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Como investir visando o capital de giro da sua empresa?

    Fazer uma boa gestão financeira é indispensável para a saúde e continuidade do negócio. Entre os aspectos que devem ser considerados está a administração do capital de giro, já que ele é essencial para a proteção da empresa.

    Além de compreender quais são as necessidades quanto ao montante, vale analisar as formas de expandi-lo e reforçar sua obtenção. Uma das maneiras previstas para isso é a realização de investimentos, fazendo com que a rentabilidade seja usada para compor seu capital.

    Na sequência, você entenderá como é possível investir com foco no capital de giro da empresa e por que isso é importante. Confira!

    O que é e para que serve o capital de giro?

    O capital de giro corresponde a uma quantia que o negócio tem disponível para custear operações e cumprir obrigações. Para calcular a necessidade de capital de giro, utiliza-se a seguinte fórmula:

    NCG = Ativo circulante - Passivo circulante

    Os ativos circulantes são todas as contas a receber, o valor do estoque e o fundo de caixa. Já os passivos circulantes são as contas a pagar e demais despesas.

    Caso o capital de giro seja negativo, não significa que a empresa não precisa manter os recursos. Na verdade, indica que os passivos se acumulam mais rapidamente que os ativos, o que costuma exigir atenção extra quanto aos recursos.

    Além de conhecer como funciona, vale saber que o capital de giro é um dos elementos mais relevantes para as empresas. Esse montante é usado no começo do empreendimento, por exemplo, para sustentar as operações até que haja a conquista de clientes e retorno financeiro.

    Ele também serve para cobrir imprevistos e para possibilitar a realização de investimentos e melhorias. Logo, a falta dele pode levar um negócio à falência — especialmente em momentos difíceis para a receita e o lucro.

    Quais são as principais opções de investimento para empresas?

    Quando a intenção é reforçar a disponibilidade para a gestão do capital de giro, a empresa pode recorrer a soluções financeiras variadas.

    Há, por exemplo, a securitização de créditos. Nesse caso, as securitizadoras antecipam recebíveis, em troca de um deságio sobre o montante disponível. Com isso, passam a receber os valores pendentes dos clientes.

    Também é possível buscar soluções de crédito com garantia real. A ideia é fazer um empréstimo e oferecer bens e ativos como garantia, o que ajuda a reduzir as taxas de juros.

    No entanto, essas não são as únicas alternativas. Os investimentos para pessoa jurídica são opções e podem ser mais vantajosos. Afinal, eles podem ajudar a rentabilizar os recursos financeiros, aumentando a disponibilidade para o uso desse dinheiro.

    Para começar a aproveitar essa possibilidade, veja quais são os investimentos que podem visar o capital de giro do negócio!

    Renda fixa

    A renda fixa é marcada pela previsibilidade e as empresas podem investir em títulos privados com diferentes características. Há, por exemplo, certificado de depósito bancário (CDB), letra de crédito imobiliário (LCI) e do agronegócio (LCA), letras hipotecárias, debêntures e outros.

    Existem alternativas com rendimento prefixado, pós-fixado ou híbrido, como em outras aplicações da renda fixa. Já o prazo varia com cada título e é possível encontrar títulos com liquidez diária — permitindo resgates em menos tempo.

    Renda variável

    Na renda variável, não há garantias quanto ao retorno, mas os ganhos podem ser mais elevados. Com isso, há como obter mais rentabilidade com os recursos financeiros investidos. Nesse caso, as empresas podem comprar ações e participar dos resultados de outras companhias, por exemplo.

    Também existem fundos de renda variável, como os fundos internacionais, de ações, multimercados, entre outros. Assim, você pode escolher o que for mais adequado para a estratégia.

    Contudo, é preciso ter atenção se o seu objetivo for o capital de giro. Isso porque, nessa classe, o mais indicado é manter o investimento no longo prazo. Desse modo, você consegue diluir parte dos riscos e aproveitar o tempo a favor da rentabilidade.

    Quais são as vantagens de investir visando o capital de giro da empresa?

    Agora você conheceu o uso dos investimentos para empresas para a obtenção ou reforço do capital de giro. Mas quais são as vantagens? Uma delas é que, em vez de contrair uma dívida, você passa a administrar o capital — buscando fazê-lo render.

    Também pode ser uma maneira de se proteger ou aproveitar certos momentos da economia. Com juros altos, por exemplo, o crédito fica mais caro, mas a renda fixa se torna mais atraente. Então as aplicações financeiras podem ajudar você a tirar proveito dessa configuração.

    Ao longo do tempo, investir com foco no capital de giro pode permitir que a empresa seja mais sustentável, do ponto de vista financeiro. Logo, o negócio pode obter crescimento e consolidação no mercado, por dispor dos recursos necessários.

    Como investir com foco nesse objetivo?

    Caso você tenha interesse em investir de modo direcionado para o capital de giro, é preciso começar identificando qual é o seu nível de tolerância ao risco. Com base no perfil de investidor, é possível identificar quais são as alternativas mais adequadas.

    Também vale pensar nos objetivos financeiros, especialmente ao considerar os prazos. Dessa forma, você pode determinar se o investimento deve ter maior liquidez ou não, por exemplo.

    Outro ponto envolve a diversificação de carteira. Conhecendo as alternativas disponíveis no mercado, o ideal é diluir os riscos entre investimentos descorrelacionados.

    Em todo esse processo, é interessante contar com uma assessoria de investimentos que seja capaz de atender empresas. Com ajuda do assessor de investimentos, é possível ser apresentado aos investimentos e entender melhor como eles funcionam.

    A assessoria também é uma forma de tirar dúvidas, com base em informações qualificadas. Assim, fica mais fácil alinhar a estratégia de acordo com as suas características de modo mais preparado.

    Como você viu, as empresas podem investir com foco no capital de giro. Dessa maneira, é possível aproveitar a rentabilidade a favor da composição desse montante e trazer mais segurança para o empreendimento!

    Gostou de conhecer essas informações? Para ter ajuda no momento de investir, fale conosco da Manchester Investimentos e conheça nossos serviços!

    Tags: aplicações financeirasInvestirinvestimentoscapital de giro negócionecessidade de capital de giroo que é capital de girocapital de giro para empresasfazer um empréstimocomo funciona capital de girorecursos financeirossecuritização de créditoscréditos com garantia realsecuritizadorasativo circulantegestão do capital de giroadministração do capital de giroadministrar capital;

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester