Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Como o COE pode ajudar você a se proteger da inflação?

    O avanço da inflação na economia pode corroer o poder de compra e a rentabilidade real do seu portfólio de investimentos. Logo, é preciso buscar alternativas que ofereçam proteção contra esse cenário. Entre as formas de lidar com a inflação, existe a chance de investir em um COE.

    Antes de recorrer a essa opção, entretanto, é necessário saber que o COE é um tipo de investimento menos conhecido que os tradicionais. Portanto, entender seus detalhes é essencial para determinar se vale a pena utilizá-lo em sua estratégia e, em caso afirmativo, identificar de que forma incluí-lo na carteira.

    Na sequência, descubra como o COE funciona e de que forma ele pode ajudá-lo a se proteger da inflação na economia brasileira!

    O que é um COE?

    Sigla para certificado de operações estruturadas, o COE é um investimento do mercado brasileiro que não se caracteriza como renda fixa ou renda variável, pois combina ambas as classes. Ele é semelhante às notas estruturadas, que são conhecidas e utilizadas no mercado internacional.

    Por estar relacionado a operações estruturadas, o COE é formado pela união de dois ou mais ativos ou instrumentos financeiros para atingir o resultado de interesse. Essa operação estruturada é montada por profissionais e oferecido por corretoras de valores.

    Como funciona investir em COE?

    Após saber o que é o investimento em COE, é crucial entender como ele funciona. Como vimos, o produto prevê a realização de aportes em diferentes ativos, aplicações e instrumentos financeiros, dependendo do nível de risco.

    Com isso, cada COE pode ter um portfólio com exposição em ações, fundos, derivativos e até índices do mercado, por exemplo. Portanto, os certificados têm características específicas, que dependem da estrutura que é adotada em sua composição.

    No geral, a rentabilidade é limitada pelas condições determinadas na estratégia do produto. Ainda, existem dois tipos principais de COEs no mercado. São eles:

    COE de capital garantido

    Nesse tipo de produto, há a garantia de que você receberá de volta, no mínimo, o valor investido inicialmente. Então, mesmo se as operações estruturadas não trouxerem os resultados esperados, será possível resgatar o dinheiro investido no vencimento do certificado.

    Em um contexto de inflação, entretanto, vale notar que a perda também envolve a variação monetária ao final da operação. Como o valor devolvido não é corrigido pela inflação, pode acontecer de ele perder parte do poder de compra no processo.

    COE de capital em risco

    Já um COE de capital em risco prevê que a perda máxima é o montante investido inicialmente. Logo, se as operações não oferecerem os resultados esperados, o máximo que você perderá será o valor inicial alocado.

    Embora esse tipo de COE não tenha nenhuma garantia sobre a devolução de capital, ele evita que você saia da operação com resultados negativos a quitar, por exemplo. Além dessa questão sobre a segurança, vale pensar nos riscos envolvidos no investimento.

    Em geral, os riscos são mais elevados que a renda fixa tradicional, já que os COEs podem ser compostos por ativos e derivativos de ambas as classes — fixa ou variável.

    Por outro lado, eles também não são tão arriscados quanto os investimentos da renda variável. Com isso, o COE pode trazer versatilidade para o portfólio de investimentos e atender a diferentes tipos de investidores.

    Como o COE pode ajudar a proteger a carteira da inflação?

    Até aqui, você viu que o COE pode ser uma alternativa para utilizar variados componentes do mercado financeiro em buscas de ganhos. Mas muitos investidores não sabem que ele também pode auxiliar na proteção contra a inflação.

    Isso é viável porque um COE pode estar atrelado a índices de inflação, como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).  Nesse caso, você poderá obter ganhos atrelados à performance da inflação, dependendo das características previstas para o título.

    Tome como exemplo um COE hipotético, em que é possível ganhar uma porcentagem diante do avanço da inflação. Então, se depois de investir, o IPCA avançar 1%, você poderá obter um desempenho positivo com o valor investido.

    Ao final do período de investimento, você fará o resgate do COE. Se a taxa de inflação tiver apresentado variação positiva, o montante resgatável estará maior, já que terá acompanhado a alta do índice e protegido seu capital contra a perda de poder de compra.

    Além disso, é possível encontrar COEs ligados ao mercado internacional. Dessa forma, você pode diversificar os riscos da sua carteira e dolarizar seu portfólio — o que permite proteger o capital das perdas inflacionárias.

    Portanto, essa é uma forma de se proteger da inflação alta e do seu impacto nos investimentos. Também pode ser uma alternativa para obter um retorno maior do que seria possível alcançar com títulos de renda fixa atrelados à inflação — ou uma carteira exposta apenas ao mercado interno.

    Como investir em COEs?

    Após entender como o COE pode ajudá-lo a lidar com um cenário de inflação alta, é preciso compreender como fazer esse tipo de investimento. A princípio, é necessário identificar seu perfil de investidor para saber qual é a sua tolerância ao risco.

    Afinal, por prever a realização de operações estruturadas, o COE tem riscos diferentes da renda fixa e da renda variável. Logo, é essencial garantir que as condições estejam adequadas ao seu nível de tolerância ao risco.

    Em seguida, é preciso buscar uma corretora de valores e abrir sua conta. É por meio dessa instituição financeira que você poderá investir em COE. Depois de abrir sua conta, basta analisar os aspectos principais dos títulos disponíveis na plataforma da corretora e fazer sua escolha.

    Nesse sentido, é importante ter atenção para verificar as condições de retorno sobre a inflação, o tipo de COE, estratégia, prazo e outras características. Assim, ficará mais fácil alocar seus recursos de forma mais estratégica.

    Vale a pena, ainda, buscar uma assessoria de investimentos, como o nosso time da Manchester Investimentos. Com o apoio profissional, você entenderá melhor o funcionamento do investimento, conseguirá acompanhar as condições de mercado e poderá tirar dúvidas antes de escolher o melhor COE para sua carteira.

    Como você acompanhou, a inflação pode afetar a atividade econômica do país e o mercado financeiro. Entre as oportunidades existentes para se proteger desse cenário, há o COE atrelado à inflação ou ao mercado internacional. Por isso, vale a pena considerar essa alternativa no momento de montar seu portfólio de investimento.

    Ainda tem dúvidas sobre essa alternativa e quer conhecer melhor a possibilidade? Fale conosco da Manchester Investimentos!

    Tags: carteira de investimentosRenda fixaRenda variávelatividade econômicainflaçãooperações estruturadas: o que é coe investimentotaxa de inflaçãorenda fixa e renda variávelcertificado de operações estruturadasinvestir em coeeconomia brasileirainflação altaimpacto investimentosse proteger da inflaçãoo que é COE;

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester