Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Criptomoedas: entenda o que são e como investir com segurança!

    Desde sua criação, o mercado de criptomoedas passou a chamar a atenção dos investidores. Porém, antes de aproveitar as possíveis oportunidades é necessário saber o que são criptomoedas e como realizar o investimento nelas de modo mais seguro.

    A maior preocupação deve ser como expor seu patrimônio a esse mercado sem correr mais riscos que o necessário. Logo, conhecer as opções que estão disponíveis e estar preparado para elas é essencial.

    Neste artigo, você conhecerá o que são as criptomoedas e como elas funcionam. Descubra!

    O que são criptomoedas?

    As criptomoedas são moedas digitais e que, portanto, só existem de maneira virtual. Contudo, elas são negociadas em todo o mundo e, a partir do interesse de mercado, sofrem mudanças nas cotações.

    A primeira criptomoeda foi o bitcoin, que surgiu no final de 2008. Desde então, o mercado passou a contar com dezenas de alternativas.

    Como funcionam as criptomoedas?

    Agora que você já sabe o que elas são, vale a pena conhecer quais são as características das criptomoedas e como funcionam. A estrutura desses criptoativos é baseada na tecnologia conhecida como blockchain.

    Ela consiste em uma corrente de blocos interligados, na qual o próximo bloco tem o próprio código de identificação (hash). Com isso, a alteração de um bloco mudaria seu hash e alteraria toda a cadeia. Assim, é possível evitar fraudes no sistema.

    Além disso, as criptomoedas são descentralizadas. É diferente das moedas tradicionais, que têm instituições financeiras que as controlam, como o Banco Central (Bacen) no caso do Brasil. As operações da rede são validadas por usuários que são conhecidos como mineradores.

    Elas também são anônimas e permitem a negociação em qualquer parte do mundo e em qualquer horário. Outra característica é a falta de lastro. Enquanto diversas moedas contam com reserva de ouro equivalente, o preço da moeda digital é especulativo. Ou seja, depende apenas do mercado.

    Quais são as principais criptomoedas do mercado?

    Como visto, a primeira criptomoeda criada foi o bitcoin, mas não é a única alternativa existente. Hoje, já é possível investir em opções variadas, sendo que existem as moedas digitais que se destacam — tanto pelo preço de negociação, quanto pelas funções que oferecem.

    Entre as principais de 2021, além do próprio bitcoin, estavam:

    • ethereum;
    • stellar;
    • binance coin;
    • cardano;
    • litecoin;
    • ripple e outras.

    Quais são as vantagens de investir em criptos?

    Para quem deseja aproveitar o desenvolvimento desse mercado, investir em criptomoedas pode ser vantajoso. Um dos aspectos consiste no potencial de valorização, que depende da lei de oferta e demanda.

    Caso ele se concretize, quem investir antes pode ganhar com o movimento de valorização. Considerando os avanços tecnológicos, as moedas digitais também trazem vantagens em relação ao seu uso. Muitas empresas já estão aceitando como forma de pagamento, por exemplo.

    Assim, há entusiastas do tema que acreditam que essas moedas podem ser pensadas como o dinheiro do futuro. Na prática, elas servem tanto para quem deseja especular no curto prazo quanto para quem deseja manter parte da carteira exposta a essa alternativa.

    Quais são os riscos dos investimentos?

    Ao mesmo tempo, as criptomoedas são oportunidades que apresentam mais riscos e que devem ser considerados. Não existe nenhuma garantia quanto aos ganhos, então esse é um ponto que precisa ser avaliado por quem tem interesse no mercado.

    Assim como podem se valorizar e trazer lucro, as moedas podem cair e gerar prejuízo. Como você viu, as moedas digitais têm valor estritamente especulativo, já que não apresentam lastro. Isso aumenta a volatilidade delas, o que também eleva os riscos de perdas.

    Ainda, existe incerteza sobre o futuro dos criptoativos. Não é possível prever eventuais regulações ou outras situações que podem comprometer o valor deles. Com isso, o investimento é considerado mais arriscado do que alternativas tradicionais.

    Como investir em criptomoedas?

    Com base nos conhecimentos que você obteve até aqui sobre o que são criptomoedas, pode ser que tenha interesse em investir em criptoativos. Antes de tomar a decisão, entretanto, é importante saber como é esse processo.

    Na sequência, descubra quais são as dicas mais importantes!

    Identifique seu perfil e seus objetivos

    Antes de fazer qualquer escolha é preciso saber se investir em criptomoedas é compatível com suas características. Comece avaliando seu perfil de investidor, que indica qual é a sua tolerância ao risco.

    Como esses criptoativos são muito voláteis, costumam fazer mais sentido para quem tem um perfil arrojado, ou seja, com maior apetite ao risco. Em relação aos objetivos, tenha claro o que deseja ao investir e veja se as criptomoedas se adéquam a isso.

    Conheça oportunidades regulamentadas

    Antes de investir em bitcoin, ethereum ou qualquer outra criptomoeda é fundamental saber que elas não são regulamentadas no Brasil. Como não são registradas na Comissão de Valores Mobiliários (CVM), não são um investimento legítimo.

    Isso traz mais risco de cair em golpes. Porém, existem oportunidades disponíveis que são registradas e atendem às regras do país — trazendo mais segurança. Uma possibilidade é o fundo de índice (ETF) de criptomoeda, que busca replicar a carteira teórica de um índice de referência.

    Entre as alternativas de ETF de criptomoedas na B3, estão:

    • HASH11: replica o Nasdaq Crypto Index e oferece exposição às principais criptomoedas do mercado;
    • QBTC11: replica o índice CME CF Bitcoin Reference Rate e oferece 100% de exposição ao bitcoin;
    • ETHE11: espelha o Hashdex Nasdaq Ethereum ETF e tem exposição de 100% ao ether;
    • BITH11: replica o índice Nasdaq Bitcoin Reference Price e tem 100% de exposição ao bitcoin.

    Além disso, existem os fundos de investimentos em criptomoedas. Eles são fundos que alocam parte ou todos os recursos em moedas digitais. Diferentemente dos ETFs, não são negociados na bolsa, mas diretamente nas plataformas das corretoras.

    Tenha conta em uma corretora de valores

    Independentemente da forma de investimento escolhida, você precisará ter conta em uma corretora de valores. Por meio dela, você terá acesso tanto à bolsa de valores quanto às oportunidades de fundos distribuídos pela instituição.

    Lembre-se de escolher uma corretora segura, completa e com um portfólio que ofereça alternativas voltadas para o investimento em criptomoedas.

    Conte com o suporte de uma assessoria

    Além da conta na corretora de valores, é possível contar com o apoio de profissionais qualificados e experientes para conhecer as oportunidades. Para tanto, você deve buscar o apoio de uma assessoria de investimentos.

    Os assessores apresentarão as oportunidades, mostrarão todos os seus aspectos e poderão tirar suas dúvidas. Assim, você saberá ainda mais sobre esse tipo de investimento e poderá aplicar os conhecimentos para compor a carteira.

    Agora que você sabe o que são criptomoedas, avalie suas características para tomar uma decisão alinhada. Caso o investimento seja adequado para a sua realidade, busque opções regulamentadas no mercado para ter segurança institucional!

    Quer ajuda de uma assessoria de investimentos? Fale conosco da Manchester Investimentos e conheça nossos serviços!

    Tags: como investir em criptomoedasinvestir em etheruminvestir em bitcoinHASH11ETF de criptomoedainvestir em criptomoedasETHE11QBTC11etf criptomoedas B3BITH11

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester