Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Debt Capital Market: entenda o que é e como funciona esse mercado!

    O mercado de capitais tem uma estrutura diversa, que dá origem a múltiplas oportunidades de investimento. Uma dessas áreas é o Debt Capital Market (DCM), um mercado que é focado em títulos de dívidas empresariais e governamentais.

    Ao conhecer esse mercado e seu funcionamento, você pode identificar investimentos para sua estratégia. Assim, tem a chance de fazer escolhas que estejam alinhadas com seus objetivos e com seu perfil de investidor. Para as empresas, o mercado também pode ser atraente.

    Quer entender melhor? A seguir, descubra como funciona o Debt Capital Market e entenda quais são os seus principais aspectos!

    O que é Debt Capital Market?

    O Debt Capital Market pode ser traduzido como mercado de crédito ou de dívidas. Nele, são negociados títulos de dívidas do Governo ou de empresas, que têm como foco a captação de recursos.

    Por conta dessas características, você pode concluir que o DCM é mais um sinônimo para o mercado de renda fixa. Afinal, ele prevê a compra e a venda de títulos ligados a essa classe.

    Como funciona esse mercado?

    Para entender o funcionamento do DCM, vale a pena começar compreendendo seus objetivos. O foco está na captação de recursos financeiros. Esse processo busca levantar valores que são utilizados pelas empresas e pelo Governo de diferentes modos.

    É comum que o dinheiro captado sirva para pagar dívidas mais caras ou que seja utilizado no cumprimento de futuras obrigações financeiras. Para que isso aconteça, as empresas ou o Governo emitem títulos que servem como promessas de pagamento aos investidores.

    O objetivo é que, no momento de resgate, seja devolvido o valor investido mais o total referente aos rendimentos gerados pela taxa de juros. O retorno pode ser:

    Prefixado, que corresponde a uma taxa fixa e conhecida antecipadamente;

    Pós-fixado, que é obtido ao acompanhar um indicador de mercado, como a Selic ou o Certificado de Depósitos Interbancários (CDI);

    Híbrido, que é formado por uma porção prefixada mais o acompanhamento de um indicador — como o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

    O retorno, definido pelo emissor, depende tanto das condições econômicas quanto dos riscos associados. Então títulos de dívida mais seguros são aqueles que têm um rendimento mais limitado, por exemplo.

    Quais são os títulos que compõem o DCM?

    Ainda sobre o funcionamento, é interessante entender quais são as principais alternativas disponibilizadas no Debt Capital Market. Cada título tem regras próprias de funcionamento, mas todos preveem a captação de recursos.

    Entre eles, estão:

    Títulos governamentais: são emitidos pelo Tesouro Nacional e servem para o Governo Federal captar recursos para financiar projetos e programas públicos;

    Títulos privados de instituições financeiras: são emitidos por bancos e outras empresas do segmento financeiro para captar recursos que serão utilizados em suas operações;

    Títulos de crédito privado: são emitidos por empresas não financeiras, como é o caso das debêntures.

    Como são as classificações dos riscos de títulos do DCM?

    Como você viu, os títulos disponibilizados Debt Capital Market têm características e riscos distintos. Logo, é comum que eles sejam classificados de acordo com a segurança que oferecem.

    Para que isso seja possível, existe o processo de rating. Ele consiste em uma avaliação do risco e considera as chances de o emissor não cumprir com as condições acordadas. O mais comum é que a classificação seja dada por agências de risco especializadas na função.

    Os títulos governamentais são os mais seguros, porque são criados pelo Governo — a instituição mais sólida de um país. Já entre os títulos privados, os de grau de investimento são considerados mais seguros. Mas eles podem ter um rendimento menor, devido à relação entre risco e retorno.

    Também existem os títulos high yield ou de alto rendimento. Eles têm retorno acima da média por oferecerem um risco mais elevado. Por fim, os títulos de grau especulativo estão na classificação mais arriscada. Portanto, apresentam maior potencial de ganho, mas têm o maior risco de crédito.

    Quais as diferenças entre Debt Capital Market e Equity Capital Market?

    Conhecer o Debt Capital Market significa que você compreende uma parte do mercado de capitais. Outra parcela significa é composta pelo segmento conhecido como Equity Capital Market.

    A principal diferença entre eles é o papel dos investidores em relação ao funcionamento. No Equity Capital Market, o foco está na emissão de ações. Então os investidores devem adquirir os papéis para que se tornem sócios da empresa.

    Assim, os acionistas passam a ter acesso aos resultados do negócio e correm os riscos junto à companhia. O processo envolve tanto a oferta pública inicial (IPO), que marca a abertura de capital, quanto o follow on — que é a emissão secundária de ações.

    No Debt Capital Market, por outro lado, há uma relação de credor e devedor. Nesse caso, o investidor não tem uma parte do negócio. Ele detém apenas o direito de receber o valor investido com base nas condições acordadas, como em um empréstimo comum.

    Qual é a importância do Debt Capital Market?

    A partir dessas características, você notará que o DCM é relevante no mercado de investimentos. Na prática, a existência desse mercado de títulos é positiva tanto para investidores quanto para empresas.

    No caso de quem investe, os títulos de dívida do DCM oferecem mais segurança que os investimentos de renda variável. Logo, eles podem atender tanto aos conservadores quanto a pessoas com outro perfil de investidor, mas que buscam diversificar o portfólio com segurança.

    Além disso, há uma grande variedade de títulos de dívida, bem como de condições apresentadas. Assim, você pode alinhá-los com sua estratégia e com suas necessidades.

    Já para as empresas, o DCM permite captar recursos de forma simples e com custos mais baixos do que empréstimos. Ademais, isso pode ser feito sem precisar abrir o capital da companhia ou emitir novas ações, por exemplo.

    Como você acompanhou, o Debt Capital Market é o mercado de renda fixa e é composto por títulos de dívida de diferentes tipos. Considerando as características que ele apresenta, você pode decidir se vale a pena participar como investidor ou mesmo como empresa que deseja captar recursos.

    Essas informações foram úteis para você? Conheça mais sobre o mercado de capitais e suas oportunidades ao entrar em contato conosco da Manchester Investimentos!

    Tags: Renda fixarecursos financeirostítulos de dívidamercadodebênturesmercado de capitaistítulos governamentaiso que são recursos financeiroso que é captação de recursos financeirosdebt capital marketsDCMmercado de renda fixa;

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester