fbpx

Eleições presidenciais e investimentos: o que esperar?

Banner_Blog_eleicoes_SET22

Se você já investe há algum tempo, sabe que eleição presidencial é sinônimo de volatilidade no mercado financeiro. Isso porque a ideia de não saber se os seus investimentos de hoje seguirão

alinhados com o novo cenário macroeconômico preocupa até os players mais arrojados. 

Por isso, quando olhamos exclusivamente para a relação eleições x mercado, o que se vê entre os economistas é a perspectiva de que não haverá grandes mudanças após as eleições com o próximo presidente do país. E de onde vem essa sensação? Acompanhe o texto para descobrir! 

 

 

Acho que a gente já se conhece… 

Pelo que se tem visto nas pesquisas, independentemente do vencedor da corrida eleitoral, vamos ter um ocupante com experiência no cargo: Jair Bolsonaro (PL), atual presidente, ou Luiz Inácio Lula da Silva (PT), ex-presidente por dois mandatos. 

E o reflexo disso pode ser visto na prática: a poucos dias do primeiro turno das eleições, a Bolsa de Valores está relativamente calma, sem grandes sobressaltos. Se em 2014 ou 2018 qualquer declaração era motivo para volatilidade, este ano o índice segue pouco alterado pelas campanhas eleitorais.  

 

 

Se quiser respostas, olhe para o plano econômico  

A justificativa para a aparente neutralidade dos economistas sobre as eleições foi bem exemplificada por uma pesquisa da XP, que identificou as questões mais relevantes para a tomada de decisão dos eleitores.  

Segundo os dados, perto de metade dos entrevistados aponta que problemas de cunho econômico como poder de compra, desemprego e inflação devem ser os primeiros a serem enfrentados pelo próximo presidente.  

Ao analisar os perfis e propostas dos candidatos, os analistas não enxergam grandes diferenças no programa econômico para os próximos quatro anos.  

A mesma linha de pensamento é compartilhada quando o foco é no capital estrangeiro. Segundo os especialistas, investidores de fora do país estão alheios à corrida presencial por acreditarem que seus investimentos não serão afetados pelo resultado das eleições, seja qual for o resultado. 

 

 

E quais são as preocupações existentes 

Uma vez que seja definido o novo presidente do Brasil, em qualquer um dos cenários, a preocupação do mercado estará concentrada nos desafios fiscais para os próximos anos.  

Um ponto específico de atenção é para promessas compartilhadas por ambos os candidatos e que pressionam as contas públicas: um auxílio mensal de R$600 e a correção na tabela do imposto de renda.  

Para que isso seja possível, será preciso reformular o atual teto de gastos e criar âncoras fiscais que garantam aos investidores, nacionais e estrangeiros, a confiança para continuarem depositando seu dinheiro no país.  

Além disso, o mercado também seguirá atento à escolha da equipe que comandará o Ministério da Economia e as demais pastas que influenciam nos mais diversos setores de investimentos.  

 

 

Como investir em ano eleitoral? 

Para aproveitar as melhores oportunidades e investir através das estratégias eficazes, mesmo em contextos de volatilidade, é imprescindível contar com uma assessoria especializada.  

A Manchester está aqui há mais de 55 anos, 27 antes do uso da moeda brasileira atual, e já passou por todos os tipos de cenário econômico e político. Além disso, contamos com uma equipe sênior e de alto nível técnico, que nos posicionou como um dos maiores, mais qualificados e premiados escritórios de investimento do país.  

Invista com quem sabe. Converse hoje mesmo com a nossa assessoria personalizada e gratuita.   

Dê um play nas melhores opções de investimentos.  

 

 

Clique aqui e converse com a gente pelo WhatsApp

Baixe agora o seu ebook
Abra sua conta agora
Cadastre-se em nossa Newsletter Semanal

Posts relacionados

Previdência Privada, DI, CDI, Tributação, Fundos de Investimentos, PGBL, VGBL, Plano Gerador de Benefício Livre, Vida Gerador de Benefício Livre, Regressiva e Progressiva, IR
Invista com a melhor escolha para os seus investimentos.