fbpx

Saída líquida recorde: todo mundo está retirando o dinheiro da poupança?

Fim de uma era? Poupança tem retirada líquida recorde em agosto

Pelo sétimo mês este ano, o Banco Central (BC) trouxe a notícia que já se tornou carta marcada em 2022: a caderneta de poupança teve um maior valor de saques do que de depósitos.  

O diferencial, porém, é que em agosto o déficit foi de R$ 22 bilhões, atingindo o recorde de maior saída líquida (diferença entre saques e depósitos) já registrada para todos os meses desde o início da série histórica, em janeiro de 1995. 

 

 

Impressionante? Na verdade não. O recorde histórico não foi nenhuma surpresa para os economistas   

Hoje, quando olhamos para o contexto econômico do país e da própria caderneta, percebemos que o recorde de retirada da poupança anda lado a lado com outros números importantes: 

Inadimplentes: segundo dados do Serasa Experian, o país contabilizou 67,6 milhões de inadimplentes em julho, um recorde desde o início do levantamento, em 2016. 

 

Endividamento das famílias: relação entre o saldo das dívidas e a renda acumulada em 12 meses chegou a 52,8% da renda bruta, valor que superou todos os meses da série histórica iniciada em janeiro de 2005.

 

Taxa de juros: o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC aumentou, em agosto, os juros básicos da economia brasileira de 13,25% para 13,75% ao ano, maior patamar dos últimos quatro anos.  

 

Rendimento: nos últimos 12 meses, terminados em agosto, a poupança rendeu apenas 6,72% contra 9,6% da inflação, o que gera uma diminuição no poder de compra dos investidores. 

 

 

Eu perdi meu dinheiro? 

De forma simples e direta: sim! Vamos exemplificar com uma situação cotidiana: supermercado. Em agosto do ano passado, você precisava apenas de R$ 1.000,00 para fazer as suas compras do mês. 

Hoje, se você quisesse comprar os mesmos produtos com o valor equivalente ao investimento dos mesmos R$ 1.000,00 na poupança, você não conseguiria. 

No nosso exemplo, seu saldo total seria de R$ 1.067,2 – caso você realizasse a retirada exatamente um ano depois do depósito. Isso significa que seu dinheiro cresceu 6,72% em um ano. Mas, o valor geral dos produtos, calculado pela inflação, cresceu 9,6%.  

Então, apenas para critérios de simulação, você precisaria tirar do seu bolso mais R$ 31,80 para comprar os mesmos produtos.  

Esse é o peso da inflação, que continua vencendo a poupança e diminuindo o poder de compra da população que investe nesta modalidade. Mas isso pode mudar hoje! 

 

 

Descubra como vencer a inflação 

Temos uma assessoria personalizada e gratuita pronta conversar com você e apresentar todas operações financeiras mais seguras e mais rentáveis que a poupança, como as de renda fixa. 

Operamos através de uma exclusiva Plataforma de Renda Fixa para você escolher entre Títulos Públicos, CDBs, LCIs, CRIs, LCAs, CRAs e Debêntures de maneira diferenciada.  

Dê um play nas melhores opções de investimentos.  

 

Clique aqui e tire suas dúvidas agora pelo WhatsApp

Baixe agora o seu ebook
Abra sua conta agora
Cadastre-se em nossa Newsletter Semanal

Posts relacionados

Invista com a melhor escolha para os seus investimentos.