Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Governança corporativa: o que é e qual a importância para o investidor?

    Investir em ações envolve a análise de uma série de aspectos, para que seja possível fazer as melhores escolhas para a sua carteira. Afinal, são muitas as companhias listadas na bolsa de valores. Assim, podem surgir dúvidas sobre quais ações ter ou manter no portfólio.

    Um dos elementos que podem ajudar na tomada de decisão é a governança corporativa — você já ouviu a seu respeito ou sabe o que é? Ela está ligada à forma como uma empresa é administrada e sua relação com o mercado e investidores. Então é interessante conhecer o conceito antes de investir.

    Quer saber mais? Então acompanhe este artigo para aprender o que é governança corporativa e entender qual é a sua importância para o investidor.

    Confira!

    O que é governança corporativa?

    São muitas as mudanças que acontecem a partir do desenvolvimento e crescimento de uma companhia. Assim, a sua gestão também precisa acompanhar essa evolução. Essa necessidade é ainda maior quando a empresa decide abrir o seu capital na B3 (a bolsa de valores brasileira).

    Isso porque a companhia deixa de ser uma sociedade limitada a um grupo familiar ou de poucos sócios e passa a admitir um número irrestrito de acionistas. Assim sendo, ela precisará aumentar a transparência de sua gestão para que todos possam ter acesso ao que acontece na empresa.

    Para tanto, essas organizações precisam recorrer a um conjunto de práticas de gestão empresarial, que permitem administrar e manter um controle maior sobre os seus negócios. Essa prática é conhecida como governança corporativa.

    Segundo o Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), a governança é um sistema por meio do qual as empresas são dirigidas, monitoradas e incentivadas. Isso envolve os relacionamentos entre diretoria, sócios, conselho de administração, órgãos de controle e fiscalização, bem como os demais interessados.

    Quais os principais objetivos da governança corporativa?

    Após conhecer o conceito de governança corporativa, é válido conferir os seus principais objetivos. Nesse sentido, o IBGC estabelece 4 princípios que ajudam a compreender o que a governança corporativa busca trazer para a empresa.

    Confira!

    Transparência

    A transparência é um dos principais pressupostos de uma boa gestão corporativa. Logo, a empresa deve atuar para oferecer a maior transparência possível, permitindo que qualquer interessado possa verificar o rumo que o negócio está tomando.

    Isso envolve viabilizar o acesso aos dados de desempenho da companhia, entradas, saídas, endividamento, parceiros comerciais e assim por diante. Desse modo, o interessado terá mais informações acerca do negócio e, com isso, mais segurança para se tornar um acionista, caso seja esse o seu interesse.

    Equidade

    A equidade é o segundo pressuposto buscado pela governança corporativa. Uma empresa com boa governança deve buscar manter um tratamento igualitário e justo a todos que de alguma forma participam do negócio — como investidores, fornecedores, diretores, stakeholders, etc.

    Contudo, a companhia não pode esquecer de observar as necessidades, interesses e direitos de cada um deles, seja sócio ou não. Por exemplo, a governança não muda o fato de que os acionistas serão remunerados com dividendos em caso de lucro no negócio, de acordo com a quantidade de papéis que possuem.

    Prestação de contas

    A prestação de contas é um princípio atrelado à transparência, que você viu anteriormente. Ou seja, além de a companhia ter que manter seus dados e informações à disposição de qualquer interessado, ela precisará divulgar os seus resultados periodicamente.

    Essas informações devem ser repassadas da maneira mais clara possível, sempre com foco em evitar interpretações equivocadas. Como resultado, há a ampliação do alcance dessas informações envolvendo a companhia — aumentando sua confiança no mercado.

    Responsabilidade corporativa

    O último princípio da governança corporativa envolve a responsabilidade corporativa. Isso significa que a empresa deve respeitar o ambiente e a comunidade em que está inserida, contribuindo para o fortalecimento desses conceitos.

    Então é preciso que a companhia se preocupe em manter bons laços com os seus colaboradores e com a comunidade à sua volta, de modo a contribuir com o seu crescimento e desenvolvimento. Além disso, é essencial que ela assuma a responsabilidade por eventuais danos que causar.

    Quais são os níveis de governança corporativa na B3?

    A B3 possui uma classificação dos níveis de governança corporativa para ajudar o investidor a filtrar as melhores companhias em relação a esse aspecto. Cada nível possui determinadas exigências — que precisam ser respeitadas pelas empresas.

    Dessa forma, a organização será classificada conforme o atendimento dessas exigências no momento da sua listagem. Confira os níveis existentes:

    Novo Mercado;

    Nível 2;

    Nível 1;

    Bovespa Mais;

    Bovespa Mais Nível 2;

    O maior nível de governança corporativa na B3 é o Novo Mercado. As empresas que fazem parte desse nível precisam seguir algumas diretrizes específicas.

    Por exemplo, essas companhias devem divulgar seus dados além das informações mínimas obrigatórias por lei, ter área de compliance, seguir regras específicas para formar seu Conselho Administrativo, emitir apenas ações ordinárias, entre outras obrigações. Conforme os níveis de governança vão recuando, reduz-se também o número de exigências.

    Qual é a importância da governança corporativa para o investidor?

    Depois do que você aprendeu até aqui, ainda falta entender melhor a importância da governança corporativa para o investidor.

    Quem investe com frequência costuma ter objetivos de longo prazo — visando construir seu patrimônio aos poucos. E esse objetivo pode ser alcançado com o investimento em ações, especialmente pela possibilidade de receber renda passiva proveniente dos dividendos.

    Contudo, para aumentar as chances de obter êxito, é válido investir em companhias que demonstrem solidez e que possam gerar bons resultados aos seus acionistas. Assim, buscar organizações listadas nos maiores níveis de governança corporativa da bolsa pode ser uma estratégia de investimento a seguir.

    Afinal, elas possuem uma gestão mais transparente, possuem maior responsabilidade corporativa e promovem a equidade. Logo, se torna mais fácil fazer a leitura desse tipo de companhia e projetar seus resultados no longo prazo.

    Ademais, empresas com boa governança corporativa possuem valores que podem ser mais alinhados ao que os investidores buscam. Portanto, esses são negócios mais organizados e que costumam ser mais resilientes a crises políticas ou financeiras, por exemplo.

    Ao entender mais sobre governança corporativa, portanto, você tem a chance de selecionar as empresas mais alinhadas aos seus objetivos e compor um portfólio de investimentos mais sólido.

    Agora que você sabe o que é governança corporativa, há maiores chances de montar uma carteira de ações mais robusta. Entretanto, não se esqueça de avaliar os fundamentos das empresas de seu interesse. Além disso, não deixe de revisitar o seu perfil e objetivos antes de investir.

    Quer conhecer as empresas listadas no maior nível de governança corporativa do mercado brasileiro? Fale conosco da Manchester Investimentos!

    Tags: bolsa brasileiraMercado Financeirogovernança corporativametas financeirasobjetivos financeirosgovernança corporativa b3governança corporativa conceitogovernança corporativa no brasilbolsa e valoresgovernança corporativa e complianceníveis de governançaníveis de governança b3novo mercadoBovespa mai;

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester