fbpx

IPCA-15 tem alta em outubro após dois meses de deflação. Saiba mais!

Banner_Blog_IPCA15_OUT22

Diferentemente dos últimos dois meses, o IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo 15) sofreu inflação em outubro, atingindo 0,16%. Com isso, a taxa acumula alta de 4,80% nos últimos 12

meses, acima do teto da meta definida pelo governo em 2022.  

Dos nove grupos pesquisados, seis estão em alta, são eles: Alimentação e bebidas (0,21%); Despesas pessoais (0,57%); Educação (0,19%); Habitação (0,28%); Saúde e cuidados pessoais (0,80%); e Vestuário (1,43%). 

Agora que você já sabe os índices que subiram, vamos explicar como isso impacta no seu bolso e nos investimentos. Confira a seguir! 

 

 

O que vai pesar mais no bolso da população brasileira? 

Neste mês, podemos destacar duas áreas que impactaram significativamente a inflação: as passagens aéreas (+28,17%) e os planos de saúde (+1,44%). Os dois estão mais caros e, consequentemente, pesam mais para os brasileiros.  

Aqueles que estavam planejando fazer viagens de avião no final do ano, mas querem economizar, devem repensar o destino e preferir locais mais próximos, principalmente com a redução no valor dos combustíveis em outubro, o que gerou novamente deflação no grupo Transportes.  

A alta em destaque neste mês é no grupo Vestuário, impactada pelo aumento nos preços de calçados e acessórios, roupas infantis e das joias e bijuterias. Vale ficar de olho e acompanhar, já que o Natal está cada vez mais próximo e os gastos com presentes também.  

No mês passado, a deflação de 0,47% no grupo Alimentos e Bebidas era animadora para a população, mas os preços voltaram a subir, fechando outubro em 0,21%. Essa alta foi causada pelo aumento nos valores: da batata-inglesa (20,11%); das frutas (4,61%) e da cebola (5,86%). No entanto, alguns preços seguem em queda, como: leite longa vida (-9,91%) e óleo de soja (-3,71%).  

 

 

Três grupos em queda 

Ainda que a maioria dos grupos do IPCA-15 esteja em alta, três deles estão em queda, como:  

Transportes: os preços dos combustíveis caíram, especialmente o do etanol. Com isso, houve uma deflação de 0,64%. 

Comunicação: impactado pela queda nos valores de plano de internet (1,69%), telefone móvel (1,35%) e de aparelho celular (0,87%). Boa notícia para quem quer trocá-los! 

Artigos de Residência: com a menor redução entre os três, este grupo teve deflação de 0,35%.  

 

 

Como isso impacta os investimentos?  

A Manchester Investimentos conta com uma assessoria especializada e preparada para ajudá-lo, independente do cenário. Com inúmeros produtos do Brasil e do mundo, garantimos uma diversificação na sua carteira, além de gestão personalizada do seu patrimônio.  

Conte com a gente para traçarmos as melhores estratégias para a sua carteira!

 

 

Clique aqui e converse com a gente pelo WhatsApp

Baixe agora o seu ebook
Abra sua conta agora
Cadastre-se em nossa Newsletter Semanal

Posts relacionados

Previdência Privada, DI, CDI, Tributação, Fundos de Investimentos, PGBL, VGBL, Plano Gerador de Benefício Livre, Vida Gerador de Benefício Livre, Regressiva e Progressiva, IR
Invista com a melhor escolha para os seus investimentos.