Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    O que é inflação e como ela pode impactar os seus investimentos?

    Apesar de ser um dos indicadores econômicos mais importantes de um país, poucas pessoas sabem o que a inflação é capaz de gerar: perda do poder de compra. Ou seja, o dinheiro perde valor com o tempo, e boa parte da população não entende a relação desse movimento com a inflação.

    Para proteger o seu patrimônio, portanto, é necessário ter atenção. Os investimentos podem ser soluções nesse sentido, mas precisam apresentar características específicas para ajudar você a manter o seu poder de compra.

    O conhecimento é uma das etapas mais importantes nesse processo. Por isso, vale a pena entender melhor o que é a inflação e a relação entre o avanço de preços e o mercado financeiro.

    A seguir, saiba mais sobre o tema e descubra como proteger sua carteira de investimentos da inflação!

    O que é a inflação?

    A inflação corresponde a uma oscilação contínua dos preços e serviços da economia — geralmente, um aumento. Ela pode ser medida por índices que consideram itens específicos. Nesse caso, cada item tem um peso diferente no cálculo, que considera uma cesta variada de produtos.

    No Brasil, a inflação é medida oficialmente pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), mas também existem outros indicadores. O IPCA mede o avanço dos preços a cada mês e, ao final do ano, apresenta o desempenho acumulado da inflação em 12 meses.

    Como ela afeta o cotidiano e os investimentos?

    Além de saber o que é inflação, é importante entender quais são os impactos que ela causa. Na prática, como você viu, um dos principais efeitos do cotidiano é a perda do poder de compra. Devido ao aumento contínuo e generalizado, a mesma quantia financeira não realiza as mesmas compras ao longo do tempo.

    Portanto, é preciso ter atenção com essa questão no orçamento. Já no universo dos investimentos, a inflação gera impactos na chamada rentabilidade real. Isso porque o retorno real de um investimento é o resultado obtido ao descontar a inflação da rentabilidade nominal.

    Se a diferença for positiva, significa que o patrimônio evoluiu. Se for negativa, significa que não houve um ganho verdadeiro, porque o dinheiro teve perda de poder de compra. Sendo assim, a inflação pode corroer o desempenho dos seus investimentos.

    Desse modo, ela afeta a sua capacidade de rentabilizar os recursos. Se o retorno de um investimento ficar abaixo da inflação, seu patrimônio é afetado. Então, mesmo que o aporte esteja maior, o avanço foi insuficiente para cobrir a inflação e, na verdade, você tem menos dinheiro.

    Portanto, é importante conhecer os impactos da inflação sobre os investimentos e considerar essa relação ao fazer suas escolhas para a carteira. Assim, é possível tomar decisões mais alinhadas e que favoreçam o desempenho líquido e real do seu portfólio.

    Como proteger seus investimentos da inflação?

    Você já sabe que a inflação pode impactar o seu cotidiano e seus investimentos. Mas, embora a inflação seja um movimento amplo e não possa ser contida, existe a chance de proteger sua carteira de investimentos da perda de poder de compra.

     Para tanto, vale a pena usar as dicas a seguir. Confira!

    Busque investimentos que superem a inflação

    Uma das principais formas de proteger seu dinheiro dos impactos da inflação é investir em alternativas que rendam acima desse índice. Isso pode ser feito, por exemplo, ao escolher aplicações que estejam atreladas à inflação.

    É o caso dos títulos indexados à inflação que fazem parte da renda fixa. Um exemplo é o Tesouro IPCA. Ele é emitido pelo Governo Federal e a remuneração segue a variação do IPCA mais uma taxa prefixada.

    Existem títulos com opções de médio e longo prazo, mas o Governo garante liquidez diária. Ou seja, é possível fazer resgates antecipados. Contudo, a taxa contratada é garantida apenas no vencimento. Para resgates antecipados, pode haver perdas pela marcação a mercado.

    Também existem títulos privados de renda fixa que acompanham a inflação, sendo o IPCA ou demais indicadores. Com isso, você pode ter diversas alternativas para garantir rentabilidade acima do avanço dos preços no país.

    Além disso, pode ser o caso de considerar o investimento em renda variável. Como a classe tem mais riscos, os ganhos podem ser maiores e podem superar a inflação mais facilmente — especialmente no longo prazo. Entretanto, é preciso saber que não há garantias.

    Aloque parte do capital no exterior

    Investir com foco internacional é mais uma maneira de proteger seu patrimônio da inflação. Afinal, é uma forma de expor seus recursos a condições diferentes do mercado interno. Logo, eles não são diretamente afetados pela inflação.

    Ao investir em empresas dos Estados Unidos, por exemplo, existe a chance de obter ganhos acima da inflação brasileira. Se isso acontecer, você consegue proteger seus investimentos da corrosão causada pelo aumento generalizado de preços.

    Essa também é uma forma de se proteger de outras condições negativas do Brasil. Afinal, a inflação alta pode ser decorrente de problemas na economia, o que afeta outros investimentos. Com a exposição internacional, existe uma redução de riscos nesse sentido graças à descorrelação entre os investimentos.

    Diversifique a carteira

    Investir no exterior faz parte de uma estratégia mais ampla e que devem ser considerada pelo investidor: a diversificação de investimento. Ao adotá-la, a ideia é alocar os recursos em ativos com níveis de risco distintos como forma de evitar a concentração de dinheiro.

    O investimento internacional alinhado ao investimento em diversas alternativas nacionais oferece exposição a riscos e condições diferentes. Com isso, permite diversificar a carteira e diminui os riscos gerais. Inclusive, o risco de perda para a inflação.

    Além disso, é uma forma de potencializar os ganhos. Com uma variedade de investimentos no portfólio, os ganhos também podem ser favorecidos. Desse modo, você tem ainda mais chances de superar a inflação.

    Como uma assessoria de investimentos pode ajudar você?

    Além de adotar as dicas que você viu para diminuir os efeitos da inflação, pode ser interessante recorrer a uma assessoria de investimentos. Essa equipe é formada por profissionais qualificados e que têm conhecimentos sólidos sobre o mercado financeiro.

    Com o suporte de um escritório, você poderá tirar dúvidas sobre o que é a inflação e compreender melhor sobre como ela impacta as finanças e investimentos. Também terá detalhes sobre as alternativas de investimentos do mercado — facilitando sua decisão de investimento, de acordo com seus objetivos.

    Com base no que você viu até aqui, foi possível perceber que a inflação afeta diretamente o seu poder de compra e a rentabilidade real dos investimentos. Portanto, vale a pena buscar formas de proteger a carteira do avanço inflacionário — ajudando a rentabilizar o seu patrimônio.

    Se quiser ter o apoio de assessores qualificados no mercado financeiro, não perca a chance e entre em contato conosco na Manchester Investimentos!

    Tags: carteira de investimentosInvestir no exteriorIPCAdiversificação de investimentoassessoria de investimentosinflaçãoproteger investimentosinflação investimentosinflação IPCAtítulos indexados à inflaçãoinvestir em inflação

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester