Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Quanto custa ter e criar um filho até a maioridade?

    Montar uma família e criar um filho são sonhos de muitas pessoas. No entanto, é natural que isso traga uma série de dúvidas para os casais — principalmente em relação aos custos envolvidos no processo de criação.

    O fato é que os gastos com uma criança não são poucos. É preciso pensar em educação, saúde, alimentação etc. Por isso, estudar estratégias para economizar e investir dinheiro pode ser fundamental para tornar este momento mais fácil.

    Mas você sabe quanto custa criar um filho até a maioridade? Nós, da Manchester Investimentos, vamos ajudar você a responder essa questão.

    Neste artigo, você acompanhará mais sobre o tema e entenderá como se preparar financeiramente para esse processo. Continue a leitura!

    Quais os principais custos?

    Entender quais os principais custos envolvidos na criação de um filho é essencial para elaborar um planejamento. Dessa forma, é possível avaliar quais áreas demandarão uma maior atenção da família — especialmente no âmbito financeiro.

    Conheça-as a partir de agora!

    Educação

    A educação da criança é fundamental para o seu desenvolvimento. E os gastos com essa categoria podem iniciar antes da educação formal e obrigatória. A família pode precisar de creches e escolas desde os primeiros anos.

    Apesar de o Brasil ter educação pública, é bastante comum que pais optem por colégios particulares para os filhos. Neles, o preço da mensalidade varia conforme o estado e a idade da criança. Por isso, é preciso se planejar e conhecer os valores.

    Ademais, os custos com aprendizado não se referem apenas às escolas. É importante considerar também atividades extracurriculares. Nesse contexto, a família pode buscar cursos de língua estrangeira, aulas de instrumentos musicais, professores particulares etc.

    Saúde

    Essa é outra área principal de custos. Nesse aspecto, um plano de saúde é fundamental para muitas famílias terem mais tranquilidade e segurança em relação à tarefa de criar um filho. Ele possibilitará as consultas da criança e trará cobertura em casos de acidentes.

    Além disso, a saúde também deve contemplar os custos com alimentação saudável. É importante lembrar que os filhos, especialmente quando bebês, têm uma dieta bem diferente dos adultos. E é necessário investir em alimentos de qualidade para minimizar as chances de problemas de saúde.

    A prática de esportes é outro investimento que deve ser avaliado nessa área. É importante buscar práticas que possam estimular atividades físicas e o lado lúdico do desenvolvimento. Assim, uma escolinha de futebol, aulas de natação ou arte marcial podem ser incluídos no orçamento.

    Outros custos

    A saúde e a educação se referem aos principais custos com um filho. No entanto, definitivamente não são os únicos. Por isso, os pais também devem considerar gastos em:

    • roupas;
    • atividades de lazer;
    • viagens.

    A partir dessa compreensão, a família deve iniciar algumas projeções. Assim, para famílias de classe média ou alta, é fácil que esse investimento atinja os 7 dígitos considerando o período que vai desde o nascimento até a maioridade do filho.

    Os investimentos podem ajudar?

    Com esses números em mente, é importante que o casal faça um bom planejamento financeiro. Afinal, você certamente quer oferecer o melhor para sua família — e isso custa dinheiro. Por isso, é fundamental não deixar esse processo para depois.

    Quanto mais cedo o casal conseguir se organizar financeiramente, mais fácil se tornará pensar em como criar o filho de acordo com o padrão desejado. Nesse cenário, os investimentos podem desempenhar um papel importante no planejamento.

    Eles podem colaborar para:

    • proteger o patrimônio financeiro;
    • ampliar o capital da família
    • trazer mais segurança.

    Quais os passos necessários?

    Como você viu, a criação de um filho será responsável por uma parcela considerável do orçamento familiar. Portanto, elaborar e executar estratégias de investimentos alinhadas a essa necessidade é fundamental.

    Confira agora o passo a passo para planejar seus investimentos!

    Fazer um planejamento financeiro

    Antes de avançar para a fase de investimentos em si, é imprescindível realizar um planejamento financeiro. Essa etapa exige que o casal anote o seu faturamento e os principais custos. Assim, já é possível identificar onde deve haver redução de gastos.

    A partir dessa visualização, a atividade posterior consiste na separação do dinheiro para os investimentos. É interessante, por exemplo, destinar um valor mensal para a realização de novos aportes de forma regular.

    Criar uma reserva de emergência

    Após o planejamento financeiro, a etapa seguinte é a criação de uma reserva de emergência. Será esse o dinheiro usado para gastos que não foram planejados ou apresentam um maior grau de urgência que os demais.

    Contudo, é muito comum ver pessoas que acreditam que a reserva de emergência deve ser um dinheiro parado na conta corrente — para ser acessado facilmente. Na realidade, é importante planejar um investimento para ele.

    Assim, o ideal é aplicá-lo em um produto seguro e de alta liquidez. Dessa forma, além de poder resgatá-lo com mais rapidez, a família garante rentabilidade para o valor. Logo, pode proteger o dinheiro da inflação, por exemplo.

    Definir o seu perfil de investidor

    O terceiro passo para os seus investimentos na criação de um filho será a definição do seu perfil de investidor. Essa etapa é necessária, pois a sua tolerância a riscos pode mudar com o planejamento de uma criança.

    É comum, por exemplo, ver investidores arrojados que passam a buscar uma carteira mais moderada após a chegada de um filho. Por isso, é importante definir ou refazer uma avaliação sobre o seu perfil de investidor.

    Ter conta em uma corretora

    Por fim, a escolha da sua corretora de investimentos também será uma etapa importante. É necessário considerar aspectos como a reputação da marca, os serviços que ela oferece e também o suporte aos clientes.

    Além disso, contar com um auxílio de uma assessoria tornará esse processo mais fácil. Com ela, você terá mais tranquilidade para realizar um planejamento e conseguirá montar uma carteira que esteja de acordo com o perfil e os objetivos — seu e da sua família.

    Criar um filho não é uma tarefa simples. Os custos envolvidos, de fato, podem assustar em um primeiro momento. Mas com um planejamento adequado à sua realidade e um bom portfólio de investimentos, tudo pode ser mais tranquilo.

    Gostaria de contar com o apoio de profissionais para os seus investimentos? Entre em contato conosco na Manchester Investimentos e entenda o que podemos fazer por você!

    Tags: Reserva de emergênciainvestimento a longo prazoinvestimentosfazer investimentospagar faculdadequanto custa ter filhoquanto custa criar filhogastos com criançagastos com filhoestudo dos filhosplanejamento financeiroplanejamento financeiro com filhos

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester