Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Como funciona o pregão da bolsa de valores do Brasil?

    O mercado financeiro traz consigo uma série de processos que podem causar estranheza e gerar dúvidas nos investidores — dos iniciantes aos mais experientes. Um desses é o funcionamento do pregão da bolsa de valores brasileira, a B3. Você sabe como ele ocorre?

    O pregão tem relação ao momento em que investidores e especuladores estão aptos a, de fato, executarem compras e vendas de uma série de ativos e derivativos. Por isso, é fundamental entender seu funcionamento para aproveitar as oportunidades.

    Pensando nisso, neste artigo você entenderá o que é e como funciona o pregão da bolsa de valores brasileira. Acompanhe!

    O que é o pregão da bolsa?

    O pregão da bolsa de valores consiste no período de tempo no qual investidores e especuladores podem negociar diversos ativos e derivativos — por exemplo, na B3. Nesse contexto, um dos processos mais comuns é o de compra e venda de ações, mas também existem fundos de investimentos e outras modalidades.

    Na bolsa brasileira, o horário tradicional de abertura das negociações é às 10h e o de encerramento, às 17h. Contudo, os investidores podem emitir ordens de compra ou venda fora desses momentos — mas elas só serão finalizadas durante o pregão.

    Assim, caso um investidor emita uma ordem de compra às 20h, por exemplo, a sua execução se dará a partir das 10h do dia útil seguinte. E as ordens realizadas em horários diferentes devem seguir um funcionamento próprio, como você verá a seguir.

    Como funciona o pregão da bolsa?

    Agora você já sabe que o pregão da bolsa é o momento em que investidores podem negociar ativos e derivativos — especialmente de renda variável. Esse processo acontece das 10h às 17h em dias úteis e alguns feriados.

    Contudo, há uma série de etapas durante um pregão. Saiba mais

    Cancelamento de ofertas

    Antes mesmo do início das negociações, os investidores já podem começar suas movimentações para o pregão. Isso porque o período de 15 minutos das 9h30 às 9h45 é destinado para que se possam cancelar ordens anteriores ainda não executadas.

    Pré-abertura

    Embora o início das negociações da bolsa seja a partir das 10h da manhã, há uma etapa que a precede — chamada de leilão de pré-abertura. Esse processo tem início às 9h45 — ou seja, 15 minutos antes do pregão.

    Esse é o momento em que a B3 usa para registrar ordens de compra e venda já emitidas. Assim, os investidores podem avaliar o mercado e fazer projeções para início, de fato, das negociações.

    Contudo, é importante destacar que, após o registro, não é possível cancelar ordens de compra e venda. Assim, precisam aguardar a abertura do pregão.

    Negociações

    O período de negociação é aquele em que as ordens podem ser executadas. Desse modo, é quando os investidores conseguem adquirir ou vender os seus ativos e derivativos financeiros. Esse processo acontece das 10h até às 16h55.

    Call de fechamento

    A call ou leilão de fechamento é o momento em que se encerram as negociações de grande parte dos ativos — com exceção do mercado a termo, que vai até às 17h25. Com início às 16h55, esse processo pode se estender até às 17h15.

    Contudo, há uma diferença entre o leilão de fechamento e de pré-abertura. Enquanto na abertura todos os ativos são registrados, no encerramento apenas papéis que compõem a carteira do Índice Bovespa participam.

    O intuito desse momento é que a B3 possa estabelecer os preços finais de cada ativo no pregão. Assim, objetiva manter a transparência sobre todas as negociações.

    After market

    Por fim, a última etapa do pregão da bolsa consiste no after market. Em tradução para o português, esse termo significa “depois do mercado”. Ele é o momento em que investidores podem fazer negociações após o fim do pregão — geralmente até às 18h.

    Mas há algumas regras diferentes para esse período. O primeiro ponto é que só podem participar do after market as ações de empresas do índice Ibovespa e que foram negociadas no pregão. Além disso, há uma limitação de negociações por CPF.

    É importante saber, ainda, que o after market pode não acontecer em alguns meses do ano. O motivo é uma alteração nos horários de fechamento à bolsa — relacionados ao início e término do horário de verão nos Estados Unidos.

    Para saber mais, você pode acompanhar os comunicados que a B3 emite ao mercado nessas situações.

    Qual a diferença entre pregão digital e viva voz?

    Uma das características mais interessantes do pregão está na forma com os investidores podem fazer suas negociações. Em termos práticos, esse processo pode acontecer de duas formas: digital ou viva voz.

    Pregão viva voz

    Se você já viu algum filme mais antigo que retrata bolsas de valores, certamente deve lembrar das cenas de ambientes caóticos e repletos de telefone. Embora a realidade não seja mais essa, o cenário se refere ao período do pregão viva voz.

    Nesse modelo, há a exigência da presença física do investidor ou algum representante na bolsa. Apesar de não ser o método mais popular atualmente, há ainda bolsas que possibilitam negociações no pregão viva voz. Contudo, essa prática já foi extinta na B3 em 2005.

    Pregão digital

    O pregão digital, por sua vez, é um processo mais rápido, prático e menos burocrático de fazer as negociações na bolsa de valores. Aqui, as negociações acontecem de forma totalmente virtual.

    Dessa forma, o pregão digital trouxe uma maior agilidade para a bolsa. Ainda, permitiu que ela se tornasse mais acessível para muitos investidores. Além disso, a mudança também foi responsável por trazer mais segurança e transparência para todo o processo.

    Para que investidores possam fazer suas negociações na B3, é preciso ter uma conta de investimentos em uma corretora de valores. A emissão de ordens de compra e venda acontece por meio do home broker — um sistema conectado à internet.

    Por que o investidor precisa entender o pregão da bolsa?

    Entender como funciona o pregão da bolsa é essencial para quem investe e opera na bolsa de valores. Como você viu, as negociações só podem acontecer durante um horário pré-determinado. Assim, é preciso acompanhá-lo para que você possa negociar ativos e derivativos.

    Além disso, uma das características da bolsa de valores está na oscilação. Ou seja, os preços das ações, por exemplo, variam por diversas vezes durante um mesmo pregão. Por isso, ao seguir as movimentações e os horários, será mais fácil aproveitar eventuais oportunidades — seja visando o curto ou longo prazo.

    Agora você já sabe como funciona o pregão da bolsa de valores no mercado brasileiro. Ao compreender sua lógica, ficará mais fácil manter uma rotina para fazer investimentos ou operações especulativas no mercado. Então aproveite os conhecimentos que viu aqui e comece sua jornada de investimentos!

    Quer saber como se tornar um acionista nas maiores empresas do Brasil e do mundo? Fale com um de nossos assessores!




    Tags: bolsa de valoresbolsa brasileiraMercado Financeiromercado de açõeso que é pregão da bolsabolsa de valores brasileirahorário do pregão da bolsaB3pregões da bolsa de valoresabertura do pregão b3que horas fecha o pregão da bolsa de valorescall de fechamentocompras e vendas de açõesafter marketíndices da bolsa de valoresações digitaisações na bolsa

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester