Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    Próximas eleições 2022: quais os impactos na carteira e como protegê-la?

    Em ano eleitoral, é comum que os investidores se preocupem em como as mudanças políticas impactarão a economia e os investimentos. Nesse sentido, é fundamental entender quais são os resultados que as próximas eleições de 2022 podem trazer para a carteira.

    Afinal, as repercussões a respeito da troca de Governo são sentidas por diversos setores — e o mercado financeiro reage às notícias e pesquisas publicadas no período eleitoral. Consequentemente, isso traz movimentos que podem ser importantes para os investidores.

    Neste artigo, você entenderá como as eleições em 2022 podem impactar a sua carteira de investimento e como protegê-la das variações do mercado.

    Continue a leitura e confira!

    O que explica a volatilidade do mercado em ano eleitoral?

    Em épocas de eleições, que representam um cenário de incerteza, é comum observar uma volatilidade maior no mercado financeiro — especialmente no ambiente de bolsa de valores. Essa variável econômica indica a intensidade e a frequência das oscilações nos preços dos ativos em um determinado período.

    Por meio da volatilidade, o investidor pode acompanhar o desvio padrão médio dos preços ao longo do tempo. Dessa forma, a análise dessa característica ajuda a entender o potencial de rentabilidade e os riscos dos investimentos.

    Quanto mais volátil for um ativo, por exemplo, mais intensas serão as oscilações às quais ele estará sujeito. Por outro lado, a baixa volatilidade indica maior estabilidade, trazendo mais segurança para os investidores.

    Nesse sentido, determinados contextos podem influenciar a volatilidade do mercado financeiro. É o caso do cenário eleitoral, que desenvolve preocupações e expectativas na vida das pessoas e empresas e afeta também a economia.

    Em geral, cenários de indecisão no campo político são traduzidos em forma de alta volatilidade no mercado. Quando uma pesquisa de intenção de votos é divulgada, por exemplo, o mercado reage de acordo com o possível impacto que os candidatos podem trazer para o desenvolvimento econômico do país.

    Quando o resultado da pesquisa aponta a vitória de um candidato que foca em políticas econômicas pouco bem vistas pelo mercado, por exemplo, a tendência é haver queda nas ações das empresas listadas na bolsa.

    Por outro lado, quando o resultado é visto de maneira positiva pelos investidores, há expectativa da criação de um ambiente financeiro mais favorável à geração de negócios. Logo, isso estimula a valorização da economia e do mercado financeiro.

    Quais os impactos das eleições na carteira de investimentos?

    Como você viu, existe uma tendência de que o mercado financeiro passe por maior volatilidade em épocas de eleições. Por esse motivo, é importante entender o assunto para se proteger de eventuais oscilações que possam afetar sua carteira de investimentos.

    Confira quais os possíveis impactos das próximas eleições na renda fixa e na renda variável:

    Renda fixa

    A renda fixa costuma sofrer, direta ou indiretamente, influência da inflação. Afinal, a taxa Selic é uma das principais ferramentas utilizadas para contenção da inflação no país, mas também uma importante referência para o mercado financeiro e para os investimentos — especialmente na renda fixa.

    Na prática, a taxa básica de juros da economia brasileira costuma a oscilar de acordo com a inflação, visando controlar o aumento dos preços ou estimular o consumo. Logo, a rentabilidade dos investimentos também é alterada, a depender do patamar em que a taxa Selic está.

    Em um cenário de disputa eleitoral — principalmente para chefe do Poder Executivo Federal —, é comum que as incertezas do mercado afetem também os indicadores do mercado, especialmente em relação ao futuro.

    Afinal, não é possível saber quais serão as atitudes do futuro presidente em relação à condução da política monetária, controle de inflação e política de juros. Portanto, as projeções do mercado se tornam menos precisas. Assim, pode haver impacto sobre os investimentos de renda fixa.

    Renda variável

    Já na renda variável, o cenário de incerteza em relação à condução econômica do país afeta de forma particular as empresas. Em geral, independentemente do porte e setor de atuação do negócio, as companhias podem experimentar um impasse em relação aos lucros, investimentos e planos para o futuro.

    Enquanto o mercado caminha de forma incerta, as empresas de capital aberto não conseguem mensurar com precisão suas estimativas de lucro e projeções de investimentos. Isso pode resultar em dificuldade de precificação das ações negociadas em bolsa.

    Para entender melhor, imagine que determinado candidato, defensor de uma política que pouco favorece o crescimento empresarial e o desenvolvimento econômico, avança nas pesquisas de intenção de voto.

    Nesse caso, o mercado financeiro reage e o preço das ações tende a cair. Isso ocorre porque investidores e companhias passam a temer uma redução nos lucros e uma piora econômica no setor.

    Já um cenário que prevê maior lucratividade para as organizações, aumento no consumo e nos empregos, por exemplo, tende a favorecer o preço das ações na bolsa, impactando positivamente o mercado.

    Além disso, as incertezas podem afastar investidores estrangeiros. Com um volume de negócios menor na bolsa, os preços dos ativos tendem a ser afetados e recuar. Por isso, é preciso se atentar ao cenário interno e a esses movimentos na renda variável.

    Como proteger a carteira de investimentos diante do cenário de eleições?

    Com as próximas eleições de 2022 se aproximando — trazendo, consigo, a possibilidade de uma maior volatilidade no mercado, é preciso ter atenção à forma como você lida com seus investimentos. Afinal, como se proteger diante das instabilidades?

    Nesse sentido, a principal dica é manter a sua estratégia de alocação, principalmente se ela estiver focada no longo prazo. Quem visa acumular patrimônio e alcançar a independência financeira, por exemplo, não precisa ter grandes preocupações com a maior volatilidade no curto e médio prazo.

    Isso acontece porque, em períodos maiores, o risco das oscilações pontuais tende a ser diluído. Além disso, é fundamental manter sempre a diversificação da carteira. Um portfólio equilibrado reduz os impactos de oscilações bruscas que possam impactar sua rentabilidade. A estratégia também ajuda a aproveitar melhor as oportunidades de investimento.

    Agora você sabe como as próximas eleições de 2022 podem impactar a sua carteira de investimentos. Assim, fica mais fácil se proteger da volatilidade e evitar perdas financeiras resultantes das oscilações no curto prazo.

    Gostou de saber mais sobre o assunto? Então aproveite e entenda como e quando fazer o rebalanceamento da carteira!

    Tags: bolsa de valorescarteira de investimentosMercado Financeiroassessoria de investimentosestratégia de investimentoshedgeano eleitoralvolatilidade na bolsaimpacto das eleiçõesaplicações na bolsaeleições na bolsaintenção de votoproteger carteiraperíodo eleitoraleleições 2022;

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester