fbpx

Quanto rende 1 milhão de reais no Tesouro Direto? Descubra!

Quanto rende 1 milhão de reais no Tesouro Direto Descubra!

Você possui 1 milhão de reais para investir e busca mais segurança para a sua carteira? Uma possibilidade é analisar quanto rende esse valor nos títulos disponíveis no Tesouro Direto. Dessa forma, fica mais fácil entender o potencial de retorno antes de fazer o investimento.

Ao entender como as aplicações rendem, também é possível fazer comparativos com outras alternativas de investimento. Assim, você pode encontrar as opções mais adequadas para as suas necessidades.

Quer saber mais? Neste artigo, você entenderá quanto rende 1 milhão de reais nos títulos disponíveis na plataforma do Tesouro. Não perca!

O que é o Tesouro Direto?

Primeiramente, é importante esclarecer que o Tesouro Direto não é um investimento. Na verdade, trata-se de um programa do Governo Federal criado para que investidores pessoas físicas possam investir em títulos públicos.

A plataforma foi lançada em 2002, em parceria com a bolsa de valores brasileira (B3). Nela, é possível encontrar diversas alternativas de títulos públicos emitidos pelo Governo. Cada um deles pode ser mais adequado a objetivos diferentes, com variação nos prazos e nas rentabilidades.

Entre eles, estão o Tesouro Selic, Tesouro IPCA e Tesouro Prefixado — os quais você conhecerá melhor a seguir.

Como funciona o rendimento dos títulos públicos?

Agora você sabe que o Tesouro Direto não é apenas um investimento. Assim, é possível perceber que não se pode definir especificamente quanto rende o Tesouro Direto. Na prática, cada título oferecido pela plataforma possui regras de rentabilidade distintas.

Logo, o retorno pode ser calculado de maneira prefixada, pós-fixada ou híbrida. Confira mais detalhes:

Rentabilidade prefixada

O rendimento de um título prefixado é conhecido logo que o investidor aplica o seu dinheiro. Portanto, é possível calcular exatamente quanto o valor investido renderá até o dia de vencimento da aplicação.

Se você investir em um título do Tesouro Prefixado que paga uma taxa de 10% ao ano, por exemplo, significa que ela será mantida até o vencimento. Assim, independentemente dos rumos da economia, seu título terá esse rendimento ao final do prazo estabelecido.

Rentabilidade pós-fixada

O rendimento do título é pós-fixado quando o investidor não sabe exatamente quanto a aplicação renderá ao longo do tempo. Isso acontece porque a rentabilidade está atrelada a um indicador econômico, que pode variar com o tempo.

No caso do Tesouro Selic, o índice utilizado é a taxa básica de juros da economia brasileira — a taxa Selic. Ela pode ser modificada de acordo com as decisões do Copom (Comitê de Política Monetária). Na prática, as variações ocorrem conforme as expectativas do comitê para a economia em cada período.

Rentabilidade híbrida

Também existem títulos do Tesouro que oferecem uma taxa híbrida. Ela é composta pela combinação das duas formas de rentabilidade — prefixada e pós-fixada. Esse é o caso do Tesouro IPCA, em que a parte pós-fixada acompanha a taxa da inflação.

Além disso, o rendimento também é acrescido de uma taxa prefixada. Isso significa que, nesses títulos, o dinheiro sempre rende acima da inflação, medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo).

Quanto rende 1 milhão de reais nos títulos disponíveis no Tesouro Direto?

Como você viu, a rentabilidade dos títulos do Tesouro varia de acordo com a aplicação. Portanto, no momento de analisar as alternativas, vale conhecer qual é o retorno que pode ser obtido.

Confira algumas simulações com base nas taxas dos primeiros dias de março de 2022 e as previsões de mercado nessa data:

Tesouro Selic

Se você investir 1 milhão de reais no Tesouro Selic com vencimento em 2025, receberá um valor líquido próximo a 1.238.893,14 de reais. Para um título do Tesouro Selic com vencimento em 2027, o resultado líquido obtido poderá ser de 1.393.583,83 de reais.

Tesouro Prefixado

No caso do Tesouro Prefixado, considere um título com vencimento em 2025 e rentabilidade anual de 11,48%. Nesse caso, é possível obter um resultado líquido de 1.298.503,40 de reais, já descontado o Imposto de Renda (IR) e a taxa da B3.

Para um título Tesouro Prefixado com Juros Semestrais com vencimento em 2033 e taxa de 11,64% ao ano, o resultado líquido é de 2.682.291,98 de reais.

Tesouro IPCA

Ao investir no Tesouro IPCA com vencimento em 2026 e taxa de IPCA + 5,48% ao ano, o resultado líquido poderá ser de 1.400.401,22 de reais.

Se optar pelo Tesouro IPCA com Juros Semestrais, vencimento em 2035 e rentabilidade equivalente a IPCA + 5,72% ao ano, o desempenho líquido pode ser de 2.156.239,42 de reais.

Quais são as outras alternativas para investir 1 milhão de reais?

Após saber quanto rende 1 milhão de reais nos títulos disponíveis no Tesouro Direto, é importante entender que você não precisa alocar todo o seu capital em apenas uma opção do mercado. É interessante montar uma carteira diversificada, com investimentos variados.

Essa estratégia evita que os seus recursos fiquem atrelados a apenas uma opção. Isso ajuda a ter um portfólio sólido e com boa relação entre risco e retorno. Assim, diante de um movimento que prejudique o desempenho de um investimento, outros ativos podem ajudar a compensar esse resultado.

Conheça outras alternativas de investimento para quem tem 1 milhão de reais disponíveis para alocar:

CDB

O CDB (certificado de depósito bancário) é um título emitido por bancos para captar recursos e financiar suas operações. Eles podem ter rentabilidade prefixada, pós-fixada ou híbrida. Além disso, podem ter diferentes prazos de vencimento e regras de liquidez.

Uma vantagem do CDB é possuir a cobertura do FGC (Fundo Garantidor de Créditos). Assim, em casos de problemas com o emissor, há a restituição do valor investido até o limite estabelecido.

LCI e LCA

Ainda na renda fixa, a LCI e LCA (letra de crédito imobiliário e do agronegócio) são títulos emitidos por bancos e utilizados para financiar os respectivos setores. As características referentes ao vencimento e à rentabilidade também podem variar.

Como vantagem, LCIs e LCAs são isentas de IR sobre os rendimentos para pessoa física, ao contrário do CDB e dos títulos do Tesouro. Portanto, a rentabilidade líquida pode ser mais atrativa.

Alternativas de renda variável

Quem tem maior tolerância ao risco também pode encontrar investimentos na renda variável que ajudam a diversificar a carteira. Entre as alternativas, estão:

Ações;

ETFs (exchange traded funds);

Fundos de investimento imobiliários (FIIs);

BDRs (brazilian depositary receipts).

Agora você sabe quanto rende 1 milhão de reais nos títulos disponíveis no Tesouro Direto. Além disso, pode buscar outras opções de investimento alinhadas ao seu perfil e objetivos para compor uma carteira sólida e alinhada às suas necessidades.

Precisa de ajuda para tirar dúvidas e escolher os investimentos mais adequados ao seu portfólio? Entre em contato conosco e converse com um assessor de investimentos!

Baixe agora o seu ebook
Previous
Next
Abra sua conta agora
Cadastre-se e receba mais conteúdos

Posts relacionados

Previdência Privada, DI, CDI, Tributação, Fundos de Investimentos, PGBL, VGBL, Plano Gerador de Benefício Livre, Vida Gerador de Benefício Livre, Regressiva e Progressiva, IR
Invista com a melhor escolha para os seus investimentos.