Abra ou transfira sua conta. Comece preenchendo os dados a seguir.
Leva poucos minutos.

    Blog

    O que são empresas do Novo Mercado? Descubra!

    Ao avaliar as ações para investir na bolsa de valores brasileira, a B3, você encontrará diversos segmentos de listagem. Isso porque a própria instituição faz uma divisão segundo os critérios de governança corporativa do negócio. Entre as possibilidades, é possível encontrar o Novo Mercado.

    Você sabe o que são as empresas do Novo Mercado e como elas são divididas? Entender esse conceito traz mais clareza para suas decisões de investimento e pode ser importante para definir seus aportes no mercado acionário.

    Quer saber mais sobre o Novo Mercado da B3? Então continue a leitura e aprenda!

    O que é o Novo Mercado da B3?

    O Novo Mercado é uma forma de classificação utilizada pela B3 para separar as empresas listadas de acordo com o seu nível de governança corporativa. Dessa forma, vale saber o que significa esse conceito para o mundo dos negócios.

    A governança corporativa é uma forma de medir as boas práticas de gestão do negócio e da comunicação e participação dos stakeholders na empresa. Assim, ela tem relação com a transparência, o combate à corrupção, a flexibilidade e o alinhamento aos objetivos.

    Além disso, uma empresa com uma boa governança corporativa precisa apresentar igualdade de tratamento entre os acionistas. Ela também deve prestar contas, ser responsável pela corporação e prestar informações aos stakeholders.

    Como as companhias são obrigadas a demonstrar anualmente os resultados e o balanço patrimonial, elas podem aproveitar para fornecer outras informações a respeito da governança corporativa aos interessados. Então a B3 classifica as empresas de acordo com esse critério.

    Nesse sentido, o Novo Mercado corresponde ao maior nível de governança dentre os 5 segmentos da B3. Portanto, você pode considerar que as companhias listadas nesse mercado têm um alto nível de governança corporativa, conforme as regras da bolsa de valores.

    Isso significa que as empresas do Novo Mercado são as mais transparentes da bolsa e têm uma gestão considerada de qualidade. Mas é preciso lembrar que essa avaliação está ligada apenas à governança. Logo, ela não considera outros aspectos, como possibilidade de crescimento e valorização.

    Quais são as regras do Novo Mercado?

    Você já entendeu que o Novo Mercado é o mais alto nível de governança da B3. Porém, também é preciso saber quais são as regras para que uma empresa se enquadre nesse segmento? Como você deve imaginar, os critérios de seleção são objetivos, garantindo mais transparência na classificação.

    Assim, a governança é avaliada a partir de elementos predefinidos — e não pela opinião de estudiosos do mercado e de forma subjetiva. Para guiar o processo de classificação, a B3 criou critérios que servem para enquadrar as companhias no Novo Mercado.

    São eles:

    Todas as ações emitidas devem ser ordinárias, que são aquelas que dão direito de voto em assembleias aos acionistas;

    Os papéis precisam garantir um tag along de 100%. Ou seja, os acionistas minoritários têm direito de seguir o preço de venda dos majoritários quando há mudança de controle da companhia;

    A empresa deve ter um comitê especializado na auditoria de contas, além de um setor para auditoria interna e de compliance;

    A companhia precisa contar com, no mínimo, 20% de conselheiros independentes na composição do conselho de administração.

    Também é necessário que a empresa elabore e publique documentos voltados à demonstração da governança corporativa. Entre eles, estão as prestações de contas periódicas, o detalhamento de como são indicados os membros do conselho e as políticas de remuneração de funcionários e executivos.

    Existem, ainda, regras mais específicas em relação à manutenção de ações em free float e outros detalhes. Ademais, essas normas podem mudar com o tempo. Para conhecer todos os requisitos atualizados, você pode acessar o site da B3 sobre o assunto.

    Quais as principais empresas listadas nesse segmento?

    Agora que você já sabe o que é o Novo Mercado e quais são os critérios para classificar as empresas nesse segmento, é importante saber quais companhias fazem parte dele. Nesse contexto, vale destacar que a lista é bastante extensa.

    Em maio de 2022, por exemplo, 203 empresas faziam parte do Novo Mercado, completando todos os requisitos para a classificação. Conheça alguns exemplos:

    Americanas SA (AMER3);

    Cielo SA (CIEL3);

    CVC Brasil (CVCB3);

    JBS SA (JBSS3);

    Localiza Rent a Car SA (RENT3);

    Raia Drogasil SA (RADL3);

    Vale SA (VALE3);

    Vivara SA (VIVA3);

    Ainda, vale ressaltar que os requisitos do Novo Mercado podem ser reavaliados. Por exemplo, apesar desse segmento ter sido criado em 2000, o último regulamento entrou em vigor em 2018. Essa foi a sua terceira revisão desde a criação, então podem surgir novas atualizações.

    Quais os outros mercados da B3?

    Além de aprender sobre o Novo Mercado, é preciso saber que existem outras classificações relacionadas ao nível de governança corporativa das companhias. Então vale a pena conhecê-los e entender as principais diferenças entre eles.

    Confira quais são os segmentos de listagem da B3:

    Bovespa Mais níveis 1 e 2: esse segmento é voltado para empresas menores que ainda não realizaram sua oferta pública inicial, mas desejam se adaptar às regras da bolsa de valores;

    Nível 1: é formado por companhias que já estão listadas na bolsa, mas têm regras mais brandas em relação à governança corporativa para as companhias;

    Nível 2: é uma evolução do Nível 1, com regras mais rigorosas em relação à transparência e gestão.

    Quando investir nas empresas do Novo Mercado?

    Como você percebeu, o Novo Mercado faz parte da classificação das empresas conforme o seu nível de governança corporativa. Assim, ele indica as companhias listadas na bolsa que têm uma gestão mais transparente.

    Se a governança for um fator relevante para sua estratégia, você pode avaliar as companhias que fazem parte do Novo Mercado. Afinal, analisar as empresas listadas nessa classificação é útil para conhecer negócios que têm boa relação com acionistas.

    Ademais, companhias com uma governança elevada tendem a ser mais perenes. Isso porque há menos chances de surgirem problemas com as contas, fraudes e escândalos de corrupção. Ainda, a maior transparência facilita a avaliação constante da gestão corporativa.

    No entanto, essa característica não é definitiva e não pode ser analisada de maneira isolada, fora de um contexto. Dessa forma,  análise fundamentalista de ações deve sempre considerar diversos indicadores do negócio, a fim de possibilitar uma escolha mais consciente.

    Neste conteúdo, você aprendeu o que são as empresas do Novo Mercado, como funciona essa classificação e quais são os outros segmentos da B3. Então lembre-se de considerar esse ponto na sua análise para avaliar o nível de governança da companhia emissora das ações.

    Precisa de ajuda para entender melhor as análises de ações? Fale com a assessoria da Manchester!

    Tags:

    Cadastre-se e receba mais conteúdos

      Obrigado pela visita em nosso site!

      Deixe suas informações nos campos abaixo para conhecer melhor o nosso trabalho de assessoria profissional, e receba um guia de investimentos gratuitamente.

      fechar popup

        Já sou cliente Manchester